AnaMaria
Famosos / Música

No mês da representatividade LGBTQIA+, cantora Mc Mari grava clipe com Pepita

"A Mari é uma mulher extremamente empoderada e você também tem que ser igualzinha a ela", elogia Pepita

Da Redação Publicado em 01/07/2021, às 14h40 - Atualizado às 15h01

Mc Mari e Pepita nas gravações de 'Taca a Bunda' - Juliano Cezza
Mc Mari e Pepita nas gravações de 'Taca a Bunda' - Juliano Cezza

Mc Mari não para! Depois do lançamento de ‘Moreno’, um brega funk em parceria com a cantora Tainá Costa, a baiana entrou em estúdio, no mês da representatividade LGBTQIAP+, com ninguém menos que a cantora Pepita. As duas gravaram juntas a faixa ‘Taca a Bunda’, próxima música de trabalho de Mari com a artista trans.

A faixa, que por enquanto ainda não tem data oficial para ser lançada, promete não deixar ninguém parado. Mc Mari fala um pouco sobre a escolha de Pepita para compor o feat, que contará ainda com um clipe cheio de cores e repleto de animação. 

“O nome da música vai ser ‘Taca a Bunda’, uma música super dançante. Pra mim tá sendo um prazer enorme gravar com a Pepita, que além de ser uma pessoa que eu amo tanto na vida, quanto profissionalmente, é uma pessoa que pra mim é uma ídola, porque ela traz uma representatividade muito grande no mundo LGBTQI e eu, como uma mulher pansexual, está sendo incrível gravar com uma pessoa que exalta tanto um assunto que deve ser respeitado hoje em dia. ‘Taca a Bunda’ terá um clipe super colorido e super incrível. Tenho certeza que vocês vão gostar e geral vai dançar. Vai fazer muito barulho, porque está babado, viu?!”, garante a cantora à AnaMaria Digital.

Já Pepita fala um pouco sobre o significado da música: “Eu estou muito feliz de estar aqui nesse projeto maravilhoso com a Mari. Pra mim, a Mari é uma mulher extremamente empoderada e você também tem que ser igualzinha a ela. Viver com dúvida e interrogações aonde não faz parte na nossa vida, a gente não tem que viver. E funk é pra ser você, da forma e da maneira que você quiser ser. Então taca muito a bunda aonde você quiser e da forma como você quiser, porque a felicidade e o respeito têm sempre que prevalecer”.