Padre Fábio de Melo relembra asfixia da mãe e lamenta situação em Manaus

O sacerdote fez um relato nas redes sociais

Da Redação Publicado sábado 16 janeiro, 2021

O sacerdote fez um relato nas redes sociais
Padre Fábio de Melo ao lado da mãe, Ana Maria - Instagram/@pefabiodemelo

A situação de Manaus (AM), onde faltava oxigênio, comoveu muitas pessoas. Não foi diferente com Padre Fábio de Melo, que foi às redes sociais para fazer um relato emocionante sobre a mãe, Ana Maria, que já sofreu com asfixia.

"Um dia presenciei minha mãe sendo asfixiada pelo líquido que tinha no pulmão. De minha casa até o hospital foram 35 minutos. É uma das piores lembranças que tenho. A asfixia de quem a gente ama nos asfixia também.", escreveu ele no Instagram, na noite de sexta-feira (15).

Para concluir, o padre citou a situação de Manaus, relembrou a importância de redobrar os cuidados durante a pandemia de Covid-19 e também demonstrou apoio aos profissionais de saúde. 

"Desde ontem, quando soube do que está acontecendo com as pessoas em Manaus, revivi o momento em que minha mãe quase morreu nos meus braços. Uma tristeza sem fim tomou conta de mim. Recobremos os cuidados. A doença continua entre nós e pode ser cruel com alguns. Minha solidariedade aos profissionais de saúde que estão enfrentando a crueldade de ver alguém morrer, sem poder ajudar", completou. 

Vale lembrar que em agosto do ano passado, o padre fez uma tatuagem de abelha em homenagem à mãe. "Ela tem apenas 2 cm. Dei a ela o nome de Ana, o mesmo de minha mãe". 

URGÊNCIA

Por conta do avanço dos casos do novo coronavírus, Manaus tem passado por uma crise sem precedentes, com recordes de internações e unidades de saúde sem oxigênio.

O Amazonas está sendo obrigado a enviar pacientes para outros estados e, para tentar diminuir a propagação do vírus, o governo estadual resolveu proibir a circulação de pessoas entre 19h e 6h na capital.

A média de mortes cresceu 183% no estado somente nos últimos 7 dias. Já o número de internações pela doença em Manaus chegou a 2.221, contando do primeiro dia do ano até a última quarta-feira (12).

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, esteve no estado nesta semana e afirmou que Manaus deve ser considerada como "prioridade nacional neste momento".

Último acesso: 04 Mar 2021 - 01:06:30 (1136916).