AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Palácio de Buckingham intensifica investigação contra Meghan Markle

Medida foi decidida após entrevista polêmica da ex-duquesa de Sussex

Da Redação Publicado em 15/03/2021, às 14h32 - Atualizado às 14h33

Palácio de Buckingham intensifica investigação contra Meghan Markle - Reprodução/Harpo Productions/Joe Pugliese
Palácio de Buckingham intensifica investigação contra Meghan Markle - Reprodução/Harpo Productions/Joe Pugliese

Parece que a polêmica entre Meghan Markle, esposa do Príncipe Harry, e o Palácio de Buckingham ainda está longe de acabar!

Após o ex-casal real se reunir à Oprah Winfrey para uma entrevista reveladora, na qual a atriz abordou questões envolvendo racismo e falta de amparo psicológico, o Page Six informou, nesta segunda-feira (15), que o Palácio pretende intensificar as investigações contra a ex-duquesa de Sussex. 

No começo do mês de março, Markle se tornou alvo de uma investigação de denúncias de bullying por parte de alguns funcionários do Palácio de Kensington, local onde foi morar após se casar com o Príncipe Harry, em maio de 2018. 

Nas alegações, antigos funcionários que trabalhavam diretamente com a artista, informaram que Markle criou um ambiente tóxico e também teria humilhado e feito alguns profissionais chorarem. 

O veículo internacional informou ainda que Markle não irá participar do inquérito do processo, que irá contar com algumas declarações de funcionários do Palácio. 

RACISMO

Meghan Markle e o príncipe Harryfizeram revelações bombásticas sobre a Família Real Britânica em entrevista à apresentadora Oprah Winfrey, transmitida no último domingo (7). Os duques de Sussex, que causaram polêmica ao anunciar o rompimento com a realeza no último ano, resolveram abrir o jogo sobre racismo, brigas entre familiares e saúde mental. 


Um dos pontos que mais chamou atenção foi quando Meghan revelou a preocupação de alguns membros da Família Real Britânica quanto à cor da pele de seu filho, Archie. A atriz afro-americana contou que houveram "preocupações e conversas sobre como sua pele pode ficar escura quando ele nascer".

O casal concordou em não dar detalhes sobre quem havia feito tais afirmações. Vale lembrar que essa não é a primeira vez que a duquesa foi alvo de racismo após o casamento com Harry. Na mesma conversa, o príncipe chegou a afirmar que nenhum membro da Família Real protestou contra as diversas ofensas à Meghan. 

Ainda sobre Archie,nascido em maio de 2019, o casal explicou que os oficiais de Buckingham negaram um título real ao menino, assim como o direito à seguranças para sua proteção. Meghan está à espera de seu segundo filho - dessa vez, uma menina.