AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Para Jade poder atuar em ‘Travessia’, Globo pagará uma taxa mensal a sindicato

Essa taxa será paga porque Jade Picon não tem registro trabalhista de atriz

Da Redação Publicado em 24/06/2022, às 13h27

Jade Picon está confirmada no elenco de 'Travessia' - Instagram/@jadepicon
Jade Picon está confirmada no elenco de 'Travessia' - Instagram/@jadepicon

Antes de ser confirmada no elenco da novela ‘Travessia’, uma das questões que polemizou o assunto foi o fato de Jade Picon não possuir registro trabalhista (DRT) de atriz, o que poderia impedir que a influenciadora digital atuasse na trama da TV Globo. No entanto, ela recebeu uma autorização especial do Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro (Sated-RJ) para atuar.

Essa medida, entretanto, acarretou em uma taxa a ser paga pela emissora ao sindicato. Para Jade trabalhar na novela, a Globo desembolsará todo mês 20% do contrato total da ex-BBB para o Sated-RJ.

De acordo com informações do site Notícias da TV, para fazer essa regularização, o contratante necessita abrir uma solicitação por meio de um formulário online, visando dar entrada no pedido de autorização para peças teatrais, filmes, shows, comerciais, vídeos, performances, eventos e circo. Depois de enviado o documento, o sindicato analisa o material, podendo aceitar o pedido ou não.

"A produtora [Globo] tem que se responsabilizar por esses profissionais. Não é a própria pessoa que paga. Quem está te contratando tem que vir aqui no sindicato, trazer as documentações e nos solicitar a autorização", explicou uma fonte que trabalha no sindicato ao Notícias da TV.

É importante explicar, ainda, que, embora a pessoa possa trabalhar com a autorização especial, a medida é provisória. Ou seja, para poder trabalhar regularmente como ator/atriz, o artista precisa ter o registro — o DRT.

"Entendemos que tem pessoas que ainda são novas na função e precisam trabalhar, mas o artista, para fazer qualquer trabalho, a produtora teria que exigir o registro. Eu não tenho o porquê de furtar a oportunidade de trabalho de ninguém", disse a fonte. Esse é exatamente o caso de Jade Picon, que nunca trabalhou como atriz.

"A produtora [Globo] vai ter que me dizer o porquê de você não ter o registro, vai ter que justificar o pedido, e aí tem uma banca que analisa. E aí a gente pesquisa para saber se você nunca deu entrada no registro. Por que que você não tem? A gente faz uma pesquisa e essa banca decide se libera ou não”, continuou a fonte entrevistada pelo Notícias da TV.