AnaMaria
Famosos / agressão de famosos

Pocah fala do relacionamento tóxico e abusivo que viveu com ex-companheiro

A cantora revelou o medo de morrer e relembrou as agressões do ex

Da Redação Publicado em 18/02/2022, às 13h27

Pocah relembra momentos de agressão e que quase morreu. - Instagram/@poca
Pocah relembra momentos de agressão e que quase morreu. - Instagram/@poca

Pocah falou dos momentos de horror que viveu quando esteve em um relacionamento abusivo dos 16 aos 21 anos. Em uma entrevista ao ‘Vaca Cast’, podcast da influenciadora Evelyn Regly, a cantora relembrou os momentos tensos que passou em sua vida, quando ainda era casada, e quase foi morta pelo marido em uma das agressões sofridas.

A artista contou que, além de agredida, também foi traída e roubada. Mesmo assim, ela se sentia culpada por toda a situação. Ela chegou a denunciar o ex-companheiro para a polícia. No entanto, não obteve o apoio e nem a assistência necessária que precisava. 

Segundo a cantora, os policiais não a protegeram e ainda lhe disseram “que era apenas um problema entre marido e mulher”. 

Depois do episódio, a artista viveu um duro momento: ela apanhou de uma tal forma que achou que fosse morrer. Diante do trauma, Pocah disse que hoje convive com a cicatriz,  mas que todos os dias se lembra de tudo que aconteceu. “Quem bate esquece, mas quem apanha não”, completou. 

SE SENTIA CULPADA

Pocah falou que por ter perdoado as traições do ex-marido, acabou se sujeitando a muitas coisas ruins, incluindo puxões de cabelos e cuspes na cara. "Era igual na época das cavernas”, desabafou a artista.

“Eu fui humilhada, roubada, agredida'', disse. A artista confessou que se questionou por muito tempo o motivo de deixar tudo aquilo acontecer. Manipulada pelo ex, ela revelou que “realmente acreditava que as coisas poderiam mudar, mas que ela não tinha maturidade”, na época.

“Foi o primeiro homem da minha vida. Hoje vejo tudo isso como experiência e, apesar do trauma, aprendi a ter maturidade. Foi um ensinamento, me libertei. Hoje me relaciono da forma que eu mereço” falou. 

180-DENÚNCIA CONTRA AGRESSÃO

Em qualquer caso de abuso físico ou moral, ligue para 180, número do serviço de utilidade pública de enfrentamento contra a mulher, em que as denúncias de violação são encaminhadas para os órgãos competentes.

VEJA A ENTREVISTA