AnaMaria
Famosos / Somos fãs

'Podem chamar de Cidão', diz Cid Moreira ao mostrar a identidade para comprovar nome

Na legenda, ele continuou com a brincadeira. ''Prazer em conhecê-los!''

Da Redação Publicado em 02/04/2021, às 14h35 - Atualizado às 14h35

Cid Moreira brincou com os fãs - Instagram/@ocidmoreira
Cid Moreira brincou com os fãs - Instagram/@ocidmoreira

Cid Moreira decidiu brincar com seus seguidores sobre ter um suposto outro nome. Para comprovar que fala a verdade, ele decidiu posar com a carteira de identidade na mão. 

Além disso, o apresentador também compartilhou um vídeo para comprovar que seu nome está registrado oficialmente nos documentos.

"Eu vim informar para vocês de uma forma definitiva que meu nome oficial é Cid Moreira. Eu não tenho nada com os Alcides da vida, mas o meu nome é Cid Moreira mesmo. Compartilhem isso. Mas se quiserem, podem chamar de Cidão", ressaltou, bem-humorado, o veterano apresentador.

Na legenda, ele continuou com a brincadeira. "Prazer em conhecê-los! Vocês gostariam de mudar o nome de vocês? Ficaram contentes com as escolhas de seus pais?".

"Eu amei Cidão", disse uma das seguidoras nos comentários da postagem. "Seu nome é diferente, mas é curto e bonito", opinou outra. "É muito bom ver e ouvir você por aqui", destacou uma terceira admiradora.

SÍMBOLO
Cid Moreira se tornou um símbolo do jornalismo já que esteve à frente do 'Jornal Nacional' por 27 anos. Nesta sexta-feira (18), data em que são celebrados os 70 anos da televisão brasileira, o veterano relembrou a época do noticiário e o assédio dos fãs. 

Em entrevista ao site Na Telinha, Cid revelou que o auge de sua fama na TV Globo gerou uma confusão e acabou quebrando seu carro. 

"Às vezes eu tinha que sair escondido da emissora, em um portão diferente, para conseguir ir embora para casa sem o tumulto das fãs. Uma vez quebraram meu carro na confusão", relembrou. 

Além disso, ele também contou sobre o "sufoco" com as notícias de última hora. "Como tudo ainda era meio experimental, às vezes, entrava uma imagem que não condizia com o texto. Era um sufoco as notícias de última hora para editar. As regiões eram interligadas por links e às vezes demorava muito para chegar as informações", explicou. 

Sobre as comparações de sua estreia para o tempo atual, ele ressalta que a tecnologia é a maior diferença. "Hoje está tudo instantâneo, tudo acontece veja é noticiado na hora". 

Cid estreou o 'Jornal Nacional' ao lado de Hilton Gomes, em setembro de 1969. Ele deixou a bancada do noticiário em 1996, quando foi substituído por William Bonner.