famosos   / grande perda

Relembre a carreira e personagens marcantes de Paulo Gustavo

Ator, que faleceu nesta terça-feira (4) em decorrência da Covid-19, ficou conhecido nacionalmente pela personagem dona Hermínia

Da Redação Publicado terça 4 maio, 2021

Ator, que faleceu nesta terça-feira (4) em decorrência da Covid-19, ficou conhecido nacionalmente pela personagem dona Hermínia
Paulo Gustavo como dona Hermínia, na franquia de filmes 'Minha Mãe é Uma Peça' - Globo/Victor Pollak

Paulo Gustavo fez a alegria de uma série de brasileiros em seus 17 anos de carreira. Conhecido especialmente por dona Hermínia, protagonista da franquia ‘Minha Mãe é Uma Peça’, o famoso também teve seu próprio seriado, estrelou espetáculos teatrais e participou de alguns programas da televisão. 

O ator faleceu nesta terça-feira (4), devido à complicações decorrentes da covid-19. Ele estava internado desde o dia 13 de março, e seu quadro teve uma piora acentuada na noite do último domingo (2), por conta de uma embolia gasosa disseminada - bolhas de ar se instauraram nas veias por todo o corpo de Paulo, impedindo o sangue de alcançar os tecidos e órgãos.

Como forma de manter a memória do famoso viva, a AnaMaria Digital te ajudará a relembrar seus principais trabalhos!

INÍCIO
A carreira do ator teve início em 2004, enquanto ainda estava estudando interpretação pela Casa das Artes de Laranjeiras. Ele estrelou ‘Surto’, peça de sua própria autoria, em que apresentou a personagem que sempre seria relacionada a seu nome: dona Hermínia. 

Após a formatura, Paulo integrou o elenco de ‘Infraturas’, ao lado de Fábio Porchat. Na plateia, Cláudia Abreu e Drica Moraes foram duas das famosas que aplaudiram tudo, da primeira fila.

No mesmo ano, o artista participou de ‘João Ternura’ e começou a fazer pequenas aparições na TV, como em ‘A Diarista’, ‘Casos e Acasos’ e ‘Sítio do Picapau Amarelo’. Também foi coadjuvante do longa ‘Divã’ (2013), como o cabeleireiro Renée, junto de Lilia Cabral.

MINHA MÃE É UMA PEÇA
Em 2006, Paulo estrelou um monólogo, inspirado em observações da personalidade de sua mãe, Déa Lúcia. O nome percorreria o Brasil inteiro, em formato de uma franquia de filmes: ‘Minha Mãe é Uma Peça’. A atuação lhe rendeu indicações para o Prêmio Shell de melhor ator e o Prêmio Qualidade Brasil de melhor ator teatral de comédia.

Nos cinemas, dona Hermínia Amaral apareceu por 3 vezes: em 2013, 2016 e 2019. Em todas as ocasiões, Paulo também foi responsável pelo roteiro. Para se ter ideia do sucesso da produção, ‘Minha Mãe é Uma Peça 3’ bateu recorde de bilheteria,  arrecadando 143,8 milhões - ultrapassando o segundo longa da franquia, com 124 milhões.

Nesse meio tempo, também estrelou um espetáculo, ‘Hiperativo’, dirigido por Fernando Caruso, e os filmes ‘Os homens são de Marte… e é pra lá que eu vou’ (2014) e ‘Minha vida em Marte’ (2018), ao lado da amiga, Mônica Martelli

TELEVISÃO
Paulo também recebeu o próprio programa de televisão, intitulado ‘220 Volts’, da Multishow. Na atração, o artista apresenta situações engraçadas do cotidiano, a partir de entrevistas, stand-up e quadros humorísticos (em que ele interpreta alguns personagens, incluindo dona Hermínia). O programa foi ao ar entre 2011 e 2016.

Em junho de 2013, estreou na produção de TV em ‘Vai que Cola’. No seriado de comédia, que também virou filme, o ator interpretou Valdo, o protagonista, nas 4 primeiras temporadas, e fez participações nas próximas, como Iraci Lacerda Pinto (Angel).

Um ano depois, o famoso estrelou o reality ‘Paulo Gustavo na Estrada’, também do Multishow. Já em 2017, deixou o elenco de ‘Vai Que Cola’ e entrou no programa ‘A Vila’. No seriado, Paulo é Rique, um ex-palhaço que tenta a sorte em uma vila, após a falência do circo onde ele trabalhava com a amiga, Violeta (Katiuscia Canoro).

Por fim, em 2018, gravou o DVD da peça ‘Minha Mãe é Uma Peça’ na Concha Acústica do Teatro Castro Alves, na cidade de Salvador, Bahia.

Último acesso: 08 May 2021 - 22:35:46 (1144520).