AnaMaria
Famosos / Famosos

Retrospectiva 2020: Relembre famosos que morreram em 2020 

Tom Veiga, Chadwick Boseman, Cecil Thiré e Vanusa estão entre os  que nos deixaram neste ano

Juliana Ribeiro Publicado em 28/12/2020, às 08h40 - Atualizado às 10h18

Relembre os famosos que faleceram no ano de 2020 - Instagram/ @chadwickboseman // Instagram/ @maradona // Globo/ Estevam Avellar // Instagram/ @anamaria16
Relembre os famosos que faleceram no ano de 2020 - Instagram/ @chadwickboseman // Instagram/ @maradona // Globo/ Estevam Avellar // Instagram/ @anamaria16

E 2020 chega ao fim repleto de saudades. Afinal, este foi um ano atípico e marcado por perdas em todo o mundo, inclusive de pessoas famosas e muito queridas pelo público.

A Covid-19, que colocou um ponto final na vida de milhares de brasileiros, também vitimou personalidades, como os atores Eduardo Galvão e Gésio Amadeu, Nicette Bruno, o jornalista Rodrigo Rodrigues, o compositor Aldir Blanc, o sambista Ubirany, dentre outros.  

Por isso, AnaMaria Digital decidiu homenagear aqueles que deixaram os fãs saudosos neste ano, seja na dramaturgia, jornalismo ou na música. Confira!

NICETTE BRUNO

Foto: Globo/ João Miguel Júnior

A atriz Nicette Bruno, de 87 anos, morreu no dia 20 de dezembro, após complicações da covid-19. A atriz participou de trabalhos memoráveis na TV, como em ‘Sítio do Picapau Amarelo’, ‘Selva de Pedra’, 'Pega Pega', ‘Órfãos da Terra’, dentre outros. Em seu último papel na Rede Globo, em 2019, Nicette reviveu a personagem que interpretou em 1977, madre Joana, no remake de ‘Éramos Seis’.

PAULINHO (ROUPA NOVA)

Paulo César Santos, o Paulinho, vocalista do grupo Roupa Nova, morreu no dia 14 de dezembro, após complicações em decorrência da Covid-19. O cantor passou por um transplante de medula em setembro, para tratar de um linfoma, em novembro, ele foi internado com o novo Coronavírus. O artista estava na banda desde sua formação, no início da década de 1980., e sua voz se tornou uma das principais marcas do Roupa Nova em hits como "Canção de verão", “Sensual”, “Volta pra mim” e “Meu universo é você”.

UBIRANY
Ubirany Félix Do Nascimento, do grupo Fundo de Quintal, morreu na manhã do dia 11 de dezembro, em um hospital do Rio de Janeiro, após complicações da Covid-19. O músico, que tinha 80 anos, ajudou a fundar o grupo na década de 1970 e foi o responsável por introduzir o repique de mão no mundo do samba.

EDUARDO GALVÃO
Foto: Globo / Estevam Avellar

O ator morreu aos 58 anos, vítima de Covid-19, no dia 7 de dezembro. Ele estava internado fazia uma semana em um hospital na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ). A última novela dele foi 'Bom Sucesso', em 2019, quando interpretou o Dr. Machado. O artista chegou a atuar também em outras trama da TV Globo, tais como 'Despedida de Solteiro', 'A Viagem' e 'Porto dos Milagres'.  Eduardo deixa a filha Mariana Galvão e a neta Lara, de apenas um ano. 

MARADONA

Foto: Instagram/ @maradona


Diego Armando Maradona morreu no dia 25 de novembro, aos 60 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Em 3 de novembro deste ano, o ex-jogador teve que passar por uma cirurgia delicada no cérebro em um hospital na região norte da Grande Buenos Aires. O esportista já passou pelo Boca Juniors e Barcelona. Em 1984, foi contratado pelo Napoli, da Itália, onde mais se destacou. Pela seleção argentina, disputou quatro Copas do Mundo.  

FERNANDO VANUCCI
O jornalista esportivo morreu aos 69 anos na tarde do dia 24 de novembro, em Barueri, na Grande São Paulo, aparentemente de problemas no coração. Na TV Globo, ele apresentou programas como o 'Globo Esporte', 'RJTV', 'Esporte Espetacular', o quadro 'Gols do Fantástico', entre outros. Depois, teve passagens pela TV Bandeirantes, TV Record e Rede TV.  Desde 2014, segundo o G1, atuava como editor de esportes na Rede Brasil de Televisão.

PARRERITO
O cantor Parrerito, do Trio Parada Dura, morreu aos 67 anos, no dia 13 de novembro. Ele estava internado em Belo Horizonte (MG) e não resistiu às complicações da Covid-19. O artista ficou por quase quatro décadas no 'Trio Parada Dura'. “Fuscão Preto", “Telefone Mudo” e "As Andorinhas" estão entre as músicas de maior sucesso gravadas pelo grupo.

TOM VEIGA

Foto: Instagram/ @anamaria16


Intérprete do papagaio Louro José no 'Mais Você', de Ana Maria Braga, ele morreu em 1º de novembro de 2020, após um sofrer um AVC em decorrência de aneurisma, aos 47 anos de idade. Vale lembrar que Veiga trabalhou no programa durante 20 anos de sua carreira profissional, interpretando o famoso papagaio.

CECIL THIRÉ
O ator, filho de Tônia Carrero, morreu enquanto dormia, aos 77 anos, no dia 9 de outubro. Vale ressaltar que ele havia sido diagnosticado com mal de Parkinson há alguns anos e vinha realizando o tratamento da doença desde então. 

Cecil se tornou destaque por grandes papéis na TV, como o vilão Mário Liberato em 'Roda de Fogo' (1986) e o Adalberto de 'A Próxima Vítima' (1995). O último trabalho de Thiré nas telinhas foi como Eduardo Sotero em 'Máscaras', folhetim da Record TV, que foi ao ar em 2012. 

VANUSA
A cantora faleceu na manhã do dia 8 de novembro, aos 73 anos, em uma casa de repouso em Santos, no litoral de São Paulo. Ela deixou três filhos: Amanda, Aretha e Rafael. Com mais de 20 discos lançados ao longo da carreira e mais de três milhões de cópias vendidas, a também compositora se destacou por sucessos como 'Manhãs de Setembro', 'Sonhos de um Palhaço' e 'Coração Americano'.

JOSÉ MOJICA MARINS (ZÉ DO CAIXÃO)
O ator e diretor, mais conhecido como Zé do Caixão, morreu aos 83 anos de idade, em 19 de fevereiro, após sofrer complicações em decorrência de uma broncopneumonia. Ele surgiu nas telinhas em 1964, no filme ‘À Meia-Noite Levarei Sua Alma’. Depois de dois anos, o longa ganhou uma continuação, intitulada ‘Esta Noite Encarnarei seu Cadáver’. Após essa obra, o personagem ganhou o coração dos brasileiros.

MORAES MOREIRA
O cantor e compositor morreu aos 72 anos, em 13 de abril, após sofrer um enfarte. Moraes Moreira foi um dos fundadores do grupo 'Novos Baianos', com Baby Consuelo, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão. Ele fez parte da banda de 1969 a 1975. 

Após a separação do grupo, Moreira atuou em carreira solo, se tornando um dos pioneiros dos trios elétricos e colecionando sucessos de Carnaval como "Pombo Correio", "Vassourinha Elétrica" e "Bloco do Prazer".

ALDIR BLANC

O compositor morreu em 4 de maio, após contrair a covid-19, aos 73 anos de idade. Blanc se dedicou a composições desde a década de 1960. Ele foi o autor de "O Bêbado e o Equilibrista", sucesso na voz da cantora Elis Regina, no final dos anos 1970. O compositor foi diagnosticado com o novo coronavírus no dia 23 de abril, e evoluiu para um quadro clínico grave.

DAISY LÚCIDI
A atriz e radialista morreu na madrugada do dia 7 de maio, aos 90 anos, por conta do novo coronavírus. Ela estava internada no CTI do Hospital São Lucas, em Copacabana (RJ).

Daisy fez parte do primeiro elenco de atores da Rádio Globo, e fez sua estreia na TV em 1960. Nas rádios, comandou durante 46 anos o programa "Alô Daisy", na Rádio Nacional. Ela ainda foi vereadora e deputada estadual do Rio de Janeiro. Sua última participação em novelas foi no ano de 2014, em "Geração Brasil".

CIRO PESSOA
Ciro Pessoa, um dos fundadores da banda Titãs, morreu no dia 5 de maio deste ano, aos 62 anos. Ele estava lutando contra o câncer e, nas idas e vindas ao hospital, acabou contraindo Covid-19. O músico chegou a ser internado, mas não resistiu.

FLÁVIO MIGLIACCIO
O ator Flávio Migliaccio foi encontrado morto em seu sítio no interior do Rio de Janeiro, no dia 4 de maio deste ano, aos 85 anos. O veterano ficou conhecido ao participar do seriado ‘Shazam, Xerfe e Cia’, transmitido originalmente pela TV Globo em 1972 e escrito por Walter Negrão. Seu último trabalho foi na novela ‘Órfãos da Terra’, em 2019. Ele viveu o imigrante Mamed Al Aud, que travou uma rivalidade cômica com o personagem Bóris, interpretado por Osmar Prado.

GÉSIO AMADEU
O ator morreu aos 73 anos, em 5 de agosto, após complicações por conta da covid-19. O artista já atuou em diversas produções da TV Globo, como as duas versões de 'Sinhá Moça', Sítio do Pica-Pau Amarelo, Terra Nostra e Velho Chico. 

Vale lembrar que ele também deu vida ao inesquecível Tio Chico da novela 'Chiquititas', do SBT. Seu último trabalho na televisão foi neste ano, em 'Bugados', série da Gloob, onde interpretou Seu Andrade. 

NAYA RIVERA
Conhecida por seu trabalho na série Glee, a atriz Naya Rivera desapareceu em 8 de julho. Seu corpo foi encontrado no Lago Piru no dia 13. Ela passeava de barco com o filho quando, aparentemente, caiu na água por acidente. 

KOBE BRYANT
O jogador de basquete morreu aos 41 anos de idade, em 26 de janeiro. Sua filha de 13 anos e outras sete pessoas também foram vítimas da queda do helicóptero em que o atleta estava. O craque do NBA foi considerado um dos melhores jogadores de todos os tempos e foi votado como o mais valioso de 2008. Em 2018, ele ganhou um Oscar pelo curta "Dear Basketball".

ARNALDO SACCOMANI
O produtor musical morreu em 27 de agosto, aos 71 anos de idade. Ele sofria de insuficiência renal e diabetes e começou a fazer hemodiálise em julho do ano passado. Saccomani iniciou sua trajetória na década de 1960 e produziu álbuns de grandes artistas como Tim Maia, Rita Lee, Fábio Júnior, entre outros. 

O produtor ainda foi jurado de programas de talentos em rádio e televisão. Na década de 1990, ele foi o responsável pelo lançamento do estilo pagode romântico e fez o contato entre o grupo Mamonas Assassinas e a gravadora que os lançou nacionalmente.

CHICA XAVIER
Com mais de 25 novelas no currículo, a atriz morreu em 8 de agosto, aos 88 anos, após lutar contra um câncer de pulmão. Referência na dramaturgia brasileira, Chica deixa também o legado de representatividade negra nas artes.  

RODRIGO RODRIGUES
O jornalista morreu em 28 de julho de 2020, em decorrência da covid-19, aos 45 anos. Rodrigues nasceu no Rio de Janeiro e passou por diversos canais de televisão como TV Cultura, SBT, ESPN Brasil, Band, Gazeta e Esporte Interativo. Também ficou conhecido por ter uma banda de música especializada em tocar trilhas de cinema.

CHADWICK BOSEMAN

Foto: Instagram/ @chadwickboseman


O astro de 'Pantera Negra' morreu em 28 de agosto,  aos 43 anos, em decorrência de um câncer de cólon. O anúncio da morte de Boseman foi a postagem mais curtida da história do Twitter. Ele deu início a carreira televisiva ainda pequeno, na série ‘Parceiros da Vida’. 

Depois de alguns trabalhos, seu primeiro personagem de maior destaque foi em 2013, em "42: A História de uma Lenda”, onde atuou como protagonista. Em 2018,  estrelou 'Pantera Negra', filme que ganhou o Oscar de melhor figurino, melhor direção de arte e melhor trilha sonora. Além de bater a marca do US$ 1 bilhão nas bilheterias mundiais.

SEAN CONNERY
Aos 90 anos de idade, o ator morreu no dia 31 de outubro, enquanto dormia. O astro interpretou em seis filmes do ‘007’ e fez mais de 94 personagens durante os seus 50 anos de carreira, em filmes como ‘Os Intocáveis’, ‘O Nome da Rosa’ e ‘Indiana Jones e a Última Cruzada’. 

ASA BRANCA
O locutor de rodeios Waldemar Ruy dos Santos morreu em 4 de fevereiro, após sofrer com um câncer na boca, aos 57 anos de idade. Asa Branca era portador do vírus HIV desde 1999. Além disso, quase chegou a morrer em 2013, depois de contrair uma doença transmitida por pombos e meningite. Por mais que ele tenha tentado retomar a carreira, o seu quadro de saúde foi se agravando com o passar do tempo. 

RENATO BARROS
Líder do grupo Renato e seus Blue Caps, que fez sucesso na Jovem Guarda, ele morreu em 28 de julho, aos 76 anos. Renato fundou a banda no fim da década de 1950, ao lado de seus irmãos Ed Wilson e Paulo César Barros, e com os músicos Euclides de Paula e Gelson. O grupo lançou seu primeiro disco em 1962 e logo se tornou um sucesso no movimento musical da Jovem Guarda. 

MARTHA ROCHA
Primeira Miss Brasil da história, ela morreu em 4 de julho de 2020, aos 87 anos. A baiana foi eleita Miss durante um concurso realizado em 1954. Mais tarde, chegou longe no Miss Universo e foi a vice-campeã do concurso, perdendo a coroa para a norte-americana Miriam Steveson. 

KENNY ROGERS
O cantor country Kenny Rogers, que participou da gravação de 'We Are The World', morreu em 21 de março de 2020, de causas naturais, aos 81 anos. O astro dominou as paradas country norte-americanas durante sua carreira com hits como "The Gambler", "Islands in the Stream" e "Lady".