AnaMaria
Famosos / Maternidade

Tata Werneck relembra perrengues da gravidez: ''Vomitava de 15 a 40 vezes por dia''

Apresentadora é mãe de Clara Maria, fruto do casamento com Rafael Vitti

Da redação Publicado em 07/05/2022, às 13h27

Tata Werneck e a filha Clara Maria - Instagram/@tatawerneck
Tata Werneck e a filha Clara Maria - Instagram/@tatawerneck

Tata Werneck não nega o amor que tem pela filha Clara Maria. No entanto, a gestação da menina não foi nada fácil. No Instagram, a apresentadora do 'Lady Night' contou aos seguidores como sua gravidez foi difícil, na última sexta-feira (6).

Ao ser questionada por um internauta se pretende ter mais filhos, a apresentadora fez questão de relembrar todos os perrengues que passou na gestação de Clara.

“Eu fiquei deitada dois meses porque tive descolamento [de placenta] no começo, depois tive urticária no corpo inteiro. Tive hiperêmese [gravídica], que é um negócio que eu vomitava de 15 a 40 vezes por dia até os nove meses, e depois tive diabetes”, contou.

Tata, no entanto, só descobriu o quadro de diabetes um dia antes de dar à luz. Isso porque ela não conseguia realizar os testes de glicemia. “Como eu vomitava muito, não conseguia fazer aquele exame que tinha que ficar em jejum. Era tomar um líquido e vomitar de novo”, explicou.

Com isso, ela deixou claro: “Eu lembro da minha gravidez que foi difícil, mas eu olho para a Cacá e falo: ‘nossa, com certeza’. Lembro da gravidez e penso: ‘Nem fodend*’", brincou.

Vale lembrar que Clara Maria tem dois anos e é fruto do casamento da apresentadora com o ator Rafael Vitti.

DE ODIADA PARA ACLAMADA

Não há dúvidas de que Tata Werneck é um dos nomes mais promissores da atual geração da Globo. Entretanto, nem sempre foi assim e ela custou a conseguir uma oportunidade na emissora. Segundo Wolf Maya, foi difícil para que as autoridades do canal deixassem a atriz atuar em uma novela.

Em entrevista ao podcast Papagaio Falante, o ex-diretor revelou que Silvio de Abreu, ex-diretor de teledramaturgia da emissora, foi quem mais deu trabalho. "Ele odiava ela! Não queria a Tatá de jeito nenhum! Ele achava ela sem graça, falava que ela era atriz de um personagem só", contou Maya.

Com isso, Wolf precisou pedir uma única oportunidade para entregar um trabalho para a atriz. "Eu falei: 'aguarde'. Talvez até seja atriz de um personagem só, mas ela decupa o personagem de acordo com a necessidade. E aí ela é genial", afirmou.

Tata estreou na Globo no papel de Valdirene, em 'Amor à Vida', em 2013. Dois anos depois, ela voltou a trabalhar com Wolf, em 'I Love Paraisópolis'.