AnaMaria
Famosos / Festa

Teve mesmo 500 pessoas? Veja como foi o Réveillon de Neymar em Mangaratiba

Vários convidados fizeram questão de mostrar os testes PCR para detectar a Covid-19

Da Redação Publicado em 01/01/2021, às 15h04 - Atualizado às 15h30

Neymar reuniu alguns parças para comemoração - Instagram@carlosrique
Neymar reuniu alguns parças para comemoração - Instagram@carlosrique

Um dos assuntos em alta nos últimos dias foi a suposta festa para 500 pessoas queNeymar Jr. daria em Mangaratiba (RJ). O jogador de futebol realmente passou o ano novo na cidade, mas apenas ao lado de amigos e familiares, e não em uma festa "para 500 pessoas", como ele mesmo ironizou na véspera. 

Quem compartilhou os cliques da celebração foram os famosos parças do craque, após os celulares aparentemente serem liberados. Vários fizeram questão de mostrar os testes PCR para detectar a Covid-19 antes dos convidados participarem da festa. Estavam presentes, entre outros, Nene, do Fluminense, Cris Guedes, Bianca Coimbra, Jota Amâncio, Gil Cebola. Nos stories, ele ainda apareceu com Juliana Gorito, cantora que participou do "The Voice" em 2017. 

Quem também participou da celebração foi a mãe do filho de Neymar, Carol Dantas. Ela, o marido, Vinicius Martinez, estiveram na festa em Mangaratiba. Davi Lucca também esteva presente e apareceu sendo testado nos stories do pai, Neymar. Neymar escolheu uma estilosa roupa prateada para passar o ano.

Davi Lucca e Neymar Jr. durante festa de ano novo
Davi Lucca e o pai, Neymar. (Foto: Instagram/@neymarjr

AGLOMERAÇÃO
O jogador de futebol estava sendo bastante criticado por vários famosos após decidir que faria uma festa com duração de 5 dias e diversos convidados. Segundo o jornal ‘O Globo’, o total seria de 500 pessoas, mas a agência Fábrica, responsável pela organização do evento, afirmou que seriam 150 e que aconteceria “com todas as licenças dos órgãos competentes necessárias para a sua realização”.

No entanto, essa constatação não impediu que José Luiz Datena criticasse, em seu blog, a festa em Mangaratiba acontecer em meio à pandemia do novo coronavírus. “Eu tô vendo o negócio do Neymar...Eu jamais quero defender o Neymar, não é isso, mas velho, se for falta de respeito, o que tem de falta de respeito no Brasil, porque parece que nós estamos vivendo em outro planeta, não é em outro país”, iniciou.

DOENÇA SE ESPALHANDO
O apresentador do ‘Brasil Urgente’ ainda citou o que está acontecendo no mundo. “Estava lendo os jornais de madrugada, e tem conselho de defesa da França se preparando para o caos. São três mil mortos por dia nos Estados Unidos, são quase 120 mil pessoas internadas todos os dias na maior potência do planeta, 200 mil casos por dia dos Estados Unidos. A doença se espalhando pela Europa, uma nova cepa que aparece aí, ninguém sabe se a vacina que estão fazendo agora serve pra nova cepa e as praias do Brasil estão lotadas. Os bares do interior estão lotados. Festas no interior, em São Paulo, baile funk, baile do bacana, tudo lotado”, exclamou.

Logo em seguida, o jornalista disse o que pensa. “O Neymar é mais um em um país que eu não entendo o que está acontecendo aqui, sinceramente eu não entendo. Ele é mais um entre milhões de brasileiros que não estão acreditando que o mundo acabou, as pessoas não estão acreditando que essa doença é verdadeira, é um negacionismo desgraçado. Parece que a gente está vivendo em um país fora do Planeta Terra. Parece que a gente está vivendo independentemente do mundo da Lua, ou de Marte, ou sei lá o que. Então o Neymar é mais um desses caras todos aí”, concluiu.

E finalizou: “É claro que o cara tem que dar exemplo e daí por diante, e tal, mas quantos Neymar tem no Brasil? Neymar tem que dar exemplo, porque é um grande jogador da seleção brasileira, mas igual ao Neymar quantos milhões tem no Brasil fazendo festa, balada e daí por diante, não é?”.