AnaMaria
Famosos / Natal

Thales Bretas lamenta primeiro Natal sem Paulo Gustavo: ''Sentimos esse baque''

Ator morreu aos 42 anos em maio, vítima de covid-19

Da redação Publicado em 25/12/2021, às 13h44

Thales Bretas reuniu a família e lamentou ausência de Paulo Gustavo - Instagram/@thalesbretas
Thales Bretas reuniu a família e lamentou ausência de Paulo Gustavo - Instagram/@thalesbretas

Ainda é difícil lidar com a morte de Paulo Gustavo. Tanto que, Thales Bretas, o marido do ator, lamentou sobre o primeiro Natal sem a presença dele, na última sexta-feira (24). No Instagram, o médico confessou que não é fácil celebrar a data sem o amado, ainda que esteja com a sogra dona Dea Lúcia, os filhos Gael e Romeu, a cunhada Juliana Amaral, o sogro Júlio Marcos e Penha, a madrasta do humorista. 

"Natal é tempo de renovação! Muitas vezes ele é triste para algumas famílias e pessoas que passam sozinhas. É difícil em meio à pandemia que já completa quase dois anos", iniciou ele. "Sentimos esse baque, mas tentamos manter o amor e a esperança no nível máximo pra suplantar a ausência do nosso amado Paulo Gustavo, embora ele sempre se faça presente, porque ele está entre nós, em tudo", continuou. 

"Em meio às tristezas e dificuldades de cada um, desejo que as alegrias sejam relembradas hoje, e que a esperança nunca seja perdida! Dias melhores virão!", concluiu Thales, que completaria seis anos de casado com o ator. 

Dea Lúcia também registrou o Natal com a família. Diferente do genro, ela não falou da ausência do filho, mas fez questão de deseja boas festas aos seguidores. "Natal de paz e Ano-Novo de esperança a todos". 

ANIVERSÁRIO DE CASAMENTO

Nesta semana, Thales e Paulo completariam seis anos de casamento na última segunda-feira (20). O médico, claro, fez questão de homenagear o amado na data especial e relembrar a cerimônia em que oficializaram a união. 

"Hoje faríamos 6 anos de um casamento que eu não sabia que mudaria não só as nossas vidas, mas também a de muita gente! Sempre que escuto de alguém que nossa união inspirou outras, ou que ajudou famílias a compreender o amor que pode existir entre duas pessoas do mesmo sexo, fico emocionado e realizado", disse. 

Além disso, o médico definiu como "sorte" ter encontrado Paulo Gustavo, que era "seu grande amor", em sua jornada de vida. "Uma pessoa ainda mais corajosa, que não só embarcou comigo nesse projeto de construir uma família, como também reverberou pro Brasil a beleza do nosso amor e a naturalidade com que ele deveria ser vivido, comemorado, enaltecido e multiplicado", prosseguiu. 

Paulo Gustavo morreu em maio deste ano, aos 42 anos, vítima da covid-19. Ele ficou internado por algumas semanas, mas não resistiu à doença.