AnaMaria
Famosos / Novela

Thalma de Freitas fala sobre a personagem Zilda em ''Laços de Família’’

A atriz relembrou a importância do papel e rebateu críticas dos telespectadores da novela

Da Redação Publicado em 07/01/2021, às 16h41 - Atualizado às 16h43

Thalma de Freitas - Instagram/@thalma
Thalma de Freitas - Instagram/@thalma

Thalma de Freitas, que viveu a Zilda em ‘Laços de Família’, vem recebendo muitos comentários sobre a personagem nas redes sociais, desde que a trama voltou a ser exibida no ‘Vale a Pena Ver de Novo’, da Rede Globo. Por isso, a atriz se pronunciou no Twitter, na última segunda-feira (4), rebatendo as críticas.

“Gente, socorro! Recebo muitas mensagens de amor pela Zilda de ‘Laços de Família’, mas 3 foram de repulsa por ela ser submissa e mal-tratada. Honestamente, não identifico essa leitura. Será que estou em negação? Ou Zilda é adorável e honrada como em minha memória?”, escreveu.

Thalma também condena termos racistas que acompanham as críticas da personagem. “Criticar é lógico, mas abusar de termos pejorativos e racistas por natureza como ‘criada’, ‘doméstica’, ‘escrava’ e ‘maltratada’ é mais agressivo que as acusações. Eu sei que Zilda é conformada sim, sua submissão naturalizada sim. Crueldade, não”, ressaltou.

A atriz concordou que, se a trama fosse gravada hoje, seria muito diferente. “Capaz da Zilda ter cenário - aquele prédio no Vidigal, com vista! - trama paralela e os jargões: ‘Mas Dona Helena, eu sou a única que trabalha aqui?’ ou ‘Faço, mais cobro extra’”, completou, ainda no Twitter.

Muitos espectadores ficaram indignados por Zilda não ter sido convidada para a festa de noivado de Camila (Carolina Dieckmann) e Edu (Reynaldo Gianecchini). Thalma se pronunciou sobre isso também: “Sei que vai parecer desculpa esfarrapada, mas Zilda não foi ao noivado da Camila para justificar a ausência das crianças na festa. Elas têm limite de horário para gravar, e com tanta gente no cenário ficam muito vulneráveis. Eu me safei da gravação, horas em pé esperando”, falou.

A intérprete ainda exaltou sua personagem e atuação. “Zilda tinha voz sim, muito chata, por sinal. Ela tem presença, voz e texto o suficiente para chamar atenção de vocês até hoje. Além de ser a única que realmente trabalha na novela”. E complementa: “fico feliz e aliviada de ver como criticam a personagem, mas não falam mal da minha atuação. Quem me conhece sabe como posso ser arrogante, metida e antipática, mas meu trabalho nessa novela foi excelente. Obrigada, passar bem”.

CONTEXTO
Algumas situações vivenciadas pela personagem geram incômodo nos telespectadores da novela. Zilda, por exemplo, sempre ‘faz favores’ para a família da patroa, Helena (Vera Fischer), sem necessariamente receber a mais por isso. 

É comum, por exemplo, que Fred (Luigi Baricelli) e Clara (Regiane Alves) peçam para que Zilda cuide de Nina, neta de Helena, como um favor. A própria protagonista já pediu para que a empregada cancelasse um pagode para que fizesse companhia para Camila, em um sábado à noite.

No contexto da exibição original da novela, entre 2000 e 2001, as empregadas domésticas, como Zilda, não tinham os direitos trabalhistas resguardados pela constituição como atualmente, além de não possuírem funções bem definidas. Por isso, situações como as vivenciadas pela personagem não eram fora dessa realidade. “A novela tem 20 anos, convenhamos. As críticas sobre a diferença de classe são super relevantes, enquanto existir o quarto de empregada, a luta continua”, relembrou Thalma.