famosos   / POLÊMICA

Wagner Moura acusa Bolsonaro de censura ao filme ‘Marighella’

Pronto desde 2019, produção só chegará aos cinemas dois anos depois

Da Redação Publicado sábado 23 outubro, 2021

Pronto desde 2019, produção só chegará aos cinemas dois anos depois
Carlos Marighella será interpretado por Seu Jorge no lançamento - TV Globo

Wagner Moura comentou sobre o lançamento do filme ‘Marighella’, na última sexta-feira (22), em entrevista ao ‘Conversa com Bial’. A produção que contará a história de Carlos Marighella, um dos principais políticos na luta contra a Ditadura Militar, estava prevista para estrear em 2019. Entretanto, segundo o ator e diretor, esse prazo foi adiado devido à censura do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

“O filme estrearia no início de 2019, ali no começo do governo Bolsonaro. Quando a gente quis estrear no início do ano, dois pedidos da produtora do filme, O2, foram inesperadamente recusados pela Ancine”, explicou Moura. 

Em seguida, completou: “Esse pedido havia sido feito em várias outras ocasiões. Quando os pedidos foram negados, os filhos de Bolsonaro comemoraram na internet (...) Bolsonaro parou a vida dele de presidente pra gravar um vídeo falando mal do filme, de mim.”

Wagner considerou tais atitudes como uma espécie de censura à produção. “Não tenho nenhum problema em dizer que nós fomos vítimas de censura. Não a censura que havia durante a ditadura em que você tinha que mostrar trabalho para o censor (...) Mas uma censura que inviabilizou a existência do filme”, concluiu. 

Depois de tudo isso, ‘Marighella’ está previsto para estrear nos cinemas brasileiros em 4 de novembro. O elenco inclui os nomes de Seu Jorge, Bruno Gagliasso, Adriana Esteves e Humberto Carrão

Último acesso: 05 Dec 2021 - 02:24:52 (1151426).