AnaMaria
Famosos / POLÊMICA

Wesley Safadão e Thyane Dantas são indiciados por vacinação irregular

Acusações envolvem fura da fila e escolha de fabricante da vacina

Da Redação Publicado em 30/09/2021, às 11h08 - Atualizado às 11h09

Penas dos crimes podem chegar a 13 anos de cadeira - Instagram/@thyane
Penas dos crimes podem chegar a 13 anos de cadeira - Instagram/@thyane

O casal Wesley Safadão e Thyane Dantas e outras seis pessoas deverão responder judicialmente pelos crimes de peculato e infração de medida sanitária. Isso porque foram identificadas irregularidades quanto à vacinação contra a covid-19, no último mês de julho. A Polícia Civil do Ceará aponta que os indiciados furaram a fila da vacina e/ou escolheram qual imunizante gostariam de receber. 

Em dois meses de investigação, foram ouvidas 19 pessoas, incluindo o cantor e sua esposa. A produtora Sabrina Tavares também está envolvida no caso, porém foi indiciada apenas por infração da medida sanitária. 

Os agentes descartaram a possibilidade de pagamento financeiro por Wesley, porém apontam que três servidores públicos teriam favorecido a vacinação do artista para a “satisfação de interesses pessoais”, como aponta o G1. Com isso, o inquérito foi enviado ao Tribunal de Justiça (TJCE) e, segundo a Polícia Civil, as penas somadas podem chegar a até 13 anos de prisão.

RELEMBRE

Wesley Safadão e Thyane Dantas geraram polêmica, em julho deste ano, ao compartilharem os registros de sua vacinação contra a covid-19. Na época, o calendário de vacinação previa a aplicação em pessoas com 32 anos ou mais, porém Thyane furou fila e conseguiu ser vacinada aos 30 anos, sem precisar de agendamento. 

Por sua vez, Wesley, de 33 anos, e Sabrina Tavares tinham agendamentos para receberem o imunizante no Centro de Evento do Ceará. Acontece que os dois foram a outro posto de vacinação em um shopping, no mesmo dia, em uma suposta tentativa de escolher o tipo de vacina que receberiam.