AnaMaria
Famosos / Complicado!

Will Smith é banido do Oscar por 10 anos após tapa em Chris Rock

A Academia tomou a decisão após polêmica entre Will Smith e Chris Rock

Da Redação Publicado em 08/04/2022, às 17h01

A Academia tomou a decisão após polêmica entre Will Smith e Chris Rock - Globoplay
A Academia tomou a decisão após polêmica entre Will Smith e Chris Rock - Globoplay

A Academia do Oscar tomou uma decisão e optou, nesta sexta-feira (8), por banir Will Smith “por um período de 10 anos a partir de 8 de abril de 2022”, após o tapa que o ator deu em Chris Rock durante a cerimônia de premiação deste ano. Na ocasião, Smith ganhou o prêmio de Melhor Ator por ‘King Richard: Criando Campeãs’.

As informações foram publicadas pela revista People. “Por um período de 10 anos a partir de 8 de abril de 2022, o Sr. Smith não poderá participar de nenhum evento ou programa da Academia, pessoalmente ou virtualmente , incluindo, mas não limitado ao Oscar”, informou o presidente da Academia, David Rubin em carta.

“Durante nossa transmissão, não abordamos adequadamente a situação na sala. Por isso, sentimos muito. Esta foi uma oportunidade para darmos um exemplo para nossos convidados, espectadores e nossa família da Academia em todo o mundo, e ficamos aquém – despreparados para o inédito”, informou outro trecho.

A Academia ainda se pronunciou para Chris Rock, Amy Schumer, Wanda Sykes e Regina Hall, anfitriões do evento: “Queremos expressar nossa profunda gratidão ao Sr. Rock por manter sua compostura em circunstâncias extraordinárias. Também queremos agradecer aos nossos anfitriões, indicados, apresentadores e vencedores por sua postura e graça durante nossa transmissão.”

“Esta ação que estamos tomando hoje em resposta ao comportamento de Will Smith é um passo em direção a um objetivo maior de proteger a segurança de nossos artistas e convidados e restaurar a confiança na Academia, todos envolvidos e impactados”, completou.

A reunião estava marcada, inicialmente, para o próximo dia 18 de abril, mas foi remarcada para esta sexta-feira (8/4) por conta da situação. “A data anterior foi determinada de acordo com as leis da Califórnia e nossos padrões de conduta para discutirmos a possível suspensão ou expulsão do senhor Smith”, explicou Rubin.

Por fim, a Academia finalizou: “Nós queríamos dar a Smith um aviso de 15 dias antes da reunião e também dar a ele a oportunidade de se defender”.