AnaMaria
Famosos / Como assim?

Wolf Maia relembra quando precisou amarrar Victor Fasano em novela

Diretor contou história inusitada dos bastidores de 'Barriga de Aluguel'

Da Redação Publicado em 10/05/2022, às 17h11

Montagem Youtube/TV Globo
Montagem Youtube/TV Globo

Wolf Maia relembrou uma história bastante inusitada, que se passou nos bastidores da novela 'Barriga de Aluguel', em 1990: precisou amarrar as mãos do ator Victor Fasano, que fazia sua estreia na novela interpretando o personagem Zeca.

Durante entrevista ao podcast Papagaio Falante, apresentado por Sérgio Malandro e Renato Rabelo, ele explicou que Fasano ainda não tinha experiência como ator.

"A gente precisava de um homem lindo para fazer o marido da Cássia Kiss e da Claudia Abreu. Daí, pensei: com essas feras, posso arriscar com um cara novo", ressaltou o diretor.

barriga de aluguel
Cássia Kiss, Victor Fasano e Claudia Abreu em 'Barriga de Aluguel'. Crédito: TV Globo

Acontece que Fasano não sabia muito bem o que fazer com as mãos em cena. "Televisão é close, então uma mão aqui [perto do rosto] me atrapalha. Não preciso de mão, preciso de vontade, de intenção", contou.

Para não atrapalhar a cena, Wolf acabou amarrando as mãos de Fasano. "Toda a energia que vinha para as mãos ele botava para a cara... ele ficava forte. A mão não ia, mas o olho ia", brincou o diretor.

PAIXÃO RECOLHIDA

Na mesma entrevista, o diretor contou ainda ter ficado “louco” por Ana Paula Arósio nos bastidores da minissérie “Hilda Furacão”, em 1998. Ele foi o diretor do trabalho que levou a atriz ao estrelato.

Wolf confessou ter realmente se apaixonado por ela, que está afastada das novelas desde 2010, quando abandonou as gravações de 'Insensato Coração' e optou por viver longe dos holofotes.

Fiquei louco pela Ana Paula Arósio quando a convidei para fazer ‘Hilda Furacão’. Ela é linda e interessante. Me apaixonei mesmo, mas segurei a onda. Ela vinha de um relacionamento complicado e estava se envolvendo com o Tarcisinho (Tarcísio Filho).

O diretor, porém deixou claro que abriu mão da paixão e que priorizou a “Hilda”, protagonista da trama.