AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Maternidade / PARABÉNS, MAMÃE!

Margot Robbie grávida: cuidados fundamentais no início da gestação

Segundo revista, Margot Robbie está esperando seu primeiro filho; especialista explica quais cuidados no início da gestação são indispensáveis

Cuidados fundamentais no início da gravidez - Reprocução│Redes sociais
Cuidados fundamentais no início da gravidez - Reprocução│Redes sociais

Nova mamãe em Hollywood? De acordo com informações divulgadas pela revista norte-americana People, diversas fontes próximas a Margot Robbie confirmaram que a atriz de 34 anos estaria esperando seu primeiro filho. A primeira gravidez é cercada de novidades — e preocupações, principalmente no primeiro trimestre da gestação. AnaMaria conversou com Natalia Castro, ginecologista e obstetra pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia. (Febrasgo), que explicou quais cuidados no início da gravidez são indispensáveis. 

Cuidados fundamentais no início da gravidez

O primeiro trimestre é o período quando a gestante está se adaptando a nova realidade que está pela frente: ser mãe. Mas além dos fatores socioemocionais que envolvem o início da gestação, existem cuidados especiais para o início da gravidez. Este é o período da gestação em que acontece a organogênese, que é a formação dos órgãos do bebê.

“Nos primeiros três meses da gravidez, a gestante deve realizar a suplementação com metilfolato – suplemento que previne a malformação do sistema nervoso central”, orienta Natalia. A especialista também destaca a importância de uma alimentação equilibrada como cuidado fundamental no início da gestação

Margot Robbie grávida: cuidados fundamentais no início da gravidez
Unsplash│Cuidados fundamentais no início da gravidez

A gestante deve se alimentar com comidas ‘vivas’, como frutas, verduras e alimentos integrais. Também é preciso evitar o consumo de alimentos ultraprocessados e adoçantes. O café deve ser restringido a uma dose diária de uma xícara pequena. Vale lembrar que essa medida inclui o café descafeinado, que contém cafeína, mesmo que em menor dose. 

Além disso, a nova mãe deve realizar os exames laboratoriais para adequar a tireoide e checar as sorologias para afastar possíveis patologias e verificar os níveis de reserva de ferro, vitamina D e Vitamina B12. É importante realizar um exame de urina, pois é frequente a presença de infecção urinária em gestantes, que pode aparecer sem os sintomas clássicos dessa condição médica, dificultando o diagnóstico. 

“A ultrassonografia morfológica é indispensável, pois este exame pode identificar possíveis alterações de síndromes genéticas e avaliar a presença de alterações nos órgãos do bebê que está em formação”, acrescenta a especialista.  

Exercícios físicos

A atividade física sempre é associada à saúde — e na gestação não é diferente: a prática de atividades previne comorbidades e, com a liberação de endorfinas, ajudam emocionalmente a grávida em um período de intensas transformações hormonais que podem influenciar o comportamento emocional da gestante. 

Margot Robbie grávida: cuidados fundamentais no início da gravidez
Unsplash│Cuidados fundamentais no início da gravidez

Exercícios físicos auxiliam no controle do ganho de peso e preparam o organismo materno para o parto. Lembrando que a prática de atividades deve ser realizada de forma assistida e direcionada, dando preferência a atividades sem impacto físico importante, como hidroginástica, natação, ioga e pilates. 

De acordo com Natália, os estudos existentes são unânimes em relação à presença de atividade física e bem-estar fetal, porém ainda há uma carência de estudos que mensurem tempo e intensidade da atividade física: “Sabemos que apesar de limitados os estudos, a atividade física realizada com bom senso é sempre benéfica para o binômio mamãe-bebê”.

Sinais de alerta

Na gestação, qualquer sintoma deve ser comunicado ao médico, para que o especialista avalie a necessidade de investigar o quadro com exame clínico ou complementar. Apenas o obstetra é capacitado para pontuar se um novo sintoma é algo preocupante ou não. 

A gestante deve informar ao seu médico no pré-natal a presença de possíveis alterações no padrão de secreção vaginal. Isso porque as infecções não tratadas no primeiro trimestre podem aumentar o risco de parto prematuro no terceiro trimestre. 

“Se a gestante apresentar sintomas importantes como dor em baixo ventre, perda de líquido, sangramento e endurecimento importante e frequentemente do útero, deve ir imediatamente a um serviço de saúde. Também deve ficar sempre atenta aos movimentos fetais que aparecem a partir da 20ª semana de gestação: se acontecer diminuição importante da movimentação fetal, ela deve comunicar imediatamente e ir até um serviço de saúde”, conclui Natalia. 

Leia também: 

Cobrança e culpa materna: como evitar!

Amamentação: saiba como aliviar os sintomas da mastite

Fraldas reutilizáveis de pano: como funcionam?