moda   / Cuidados

Aprenda como cuidar das peças de linho para não perdê-las

Roupas de linho: um clássico! Saiba como cuidar das peças

Júlia Arbex Publicado quinta 20 junho, 2019

Roupas de linho: um clássico! Saiba como cuidar das peças
A cada três meses, tire as peças do guarda-roupa para tomar um ar - Banco de Imagem/Getty Images

Por ser um tecido bastante resistente – e lindo! –, as peças feitas com o material voltaram com tudo. Mas elas são tão delicadas... Pensando nisso, fizemos um guia de cuidados essenciais para você não correr o risco de perdê-las por não saber lavar ou guardar da maneira mais indicada.

Por que linho é caro?
As roupas com esse tecido costumam ter o preço um pouco mais alto do que as peças feitas com outra matéria-prima porque são feitas de fibras naturais. 

“Elas são retiradas da natureza e podem ter origem vegetal, animal ou mineral. Alguns exemplos são: algodão, linho e seda. Esse tipo de fibra é confortável, flexível, resistente e não deforma com o passar do tempo. Mas amassa com facilidade e, se não cuidar direito, pode desbotar”, explica Marinês Cassiano, especialista em cuidados têxteis da 5àsec. 

Já a fibra sintética é criada com produtos químicos. As mais conhecidas são poliamida, poliéster, acrílico e elastano. E, por último, tem as versões artificiais. Apesar de terem fibras naturais em sua composição, passam por procedimentos químicos para se tornarem fibras. Como exemplo está a viscose, o acetato e o modal.

Hora de lavar
A primeira dica vale para qualquer peça: leia a etiqueta de recomendação. Feito isso, separe as roupas por cores (brancas, escuras e coloridas). A consultora de imagem Carol Coelho recomenda lavar esse tecido à mão. 

“A centrifugação da máquina pode aumentar o risco de a peça encolher”, afirma. Não tem tempo de esfregar manualmente? Segundo Marinês, podemos colocar o linho na máquina de lavar, mas é essencial optar pelo ciclo delicado. 

Se for misturar peças, faça isso apenas com versões delicadas e com o mesmo peso. Nada de colocar junto com jaqueta e calça jeans, viu?

A temperatura da água 
“Apesar de ser um tecido bastante resistente, não é recomendado lavá-lo com água quente, pois pode encolher”, diz Carol. 

Além disso, para não correr risco de a peça perder a cor vibrante, faça um teste antes: misture um pouco de água e sabão neutro, pegue um pedaço de algodão ou pano branco e esfregue delicadamente na roupa. Se tiver saído tinta, lave-a separadamente para não manchar as outras peças.

Produtos liberados
Prefira o sabão neutro líquido, pois o em pó precisa ser diluído bem antes para não manchar a roupa. As peças mais delicadas devem ser lavadas dentro de um saco de proteção de náilon, poliéster ou até mesmo uma fronha branca. “Use amaciante
conforme o recomendado nas etiquetas, já que existem variações entre um produto e outro. No caso do alvejante, utilize sempre o que não tem cloro”, recomenda Marinês.

Jeito certo de secar
De acordo com a personal organizer Silmara Pini, você pode colocar para centrifugar na máquina, no ciclo delicado, ou para secar naturalmente à sombra e em lugar bem ventilado. E nunca coloque pregadores, pois podem marcar a peça.

Lisinha e bem-cuidada
Passe sempre em temperaturas para algodão, ou seja, até 180 ºC. Com relação ao tipo de ferro, o a vapor ajuda a umedecer a peça, abrindo um pouco a fibra e facilitando na hora de tirar os amassados do tecido. Mas lembre-se: os furinhos que liberam o vapor devem estar sempre limpos, caso contrário, podem sujar a roupa.

Na hora de guardar...
Pendure em cabides, sem nenhuma outra peça por cima. Se quiser, guarde as roupas em sacos TNT para protegê-las do pó e dos raios de luz. Não é indicado o uso de sacos plásticos, pois este tipo de material não permite que as fibras fiquem arejadas, causando manchas amareladas ou mofos. 

A cada três meses, tire as peças do guarda-roupa para tomar um ar, mas não é recomendado deixá-las no sol.

Último acesso: 22 Sep 2021 - 05:25:27 (1066878).