AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

‘Além da Ilusão’: Iara se nega a depor contra Joaquim por assassinato

A secretária ficará com medo do que o vilão de ‘Além da Ilusão’ pode fazer

Da Redação Publicado em 02/08/2022, às 15h52

Apesar de gostar de Davi, Iara se recusará a ajudá-lo - TV Globo
Apesar de gostar de Davi, Iara se recusará a ajudá-lo - TV Globo

Iara (Luciana de Rezende) se recusará a depor contra Joaquim (Danilo Mesquita) em ‘Além da Ilusão’ no caso de assassinato de Abel (Adriano Petermann).

Davi/Rafael (Rafael Vitti) e Dorinha (Larissa Manoela) buscam provar a inocência de Onofre (Guilherme Silva) e, quando ficam sabendo que o vilão não viajou no dia do crime, como havia dito, irão atrás de provas contra ele.

Mas não será fácil consegui-las, pois o crápula conseguirá se safar da prisão: o delegado chegará a prender Joaquim como suspeito pela morte do golpista, mas será libertado ao conseguir uma desculpa do local em que estava naquele dia.

"Violeta [Malu Galli] disse que ele tinha um álibi: pelo horário de entrada no hotel do Rio de Janeiro, já estava na capital quando o crime aconteceu", contará Heloísa (Paloma Duarte) ao casal.

"Mas isso é impossível! A dona Iara viu o Joaquim dirigindo um carro no centro da cidade, mais ou menos na hora do crime!", contestará Davi. Ele e a amada, então, pedirão que a secretária da Tecelagem Tropical testemunhe contra o vilão com a informação que tem.

"Não, não e não. Não vou à delegacia desmentir o doutor Joaquim de jeito nenhum! ", se recusará Iara. "Mas é o único jeito de mostrar que ele está enganando a polícia!", dirá o mágico. "Se Joaquim forjou um álibi é porque é culpado, dona Iara! Enquanto um inocente está preso!", tentará Dorinha.

A secretária, no entanto, se manterá firme com sua ideia, com medo do que o personagem de Danilo Mesquita pode fazer: “Eu lamento muito pelo seu Onofre. Mas, se não foi ele quem matou, a justiça vai ser feita".

"Gosto do senhor e lhe ajudo de olhos fechados. Mas nesse caso não. Vai ser a minha palavra contra a do gerente do hotel. Vou perder a briga e o doutor Joaquim pode se vingar de mim. Ele já mostrou que é um homem violento e perigoso. Chegou até a me ameaçar. Tenho uma família para cuidar. Não quero ser a próxima vítima!”, terminará.