AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria
Notícias / Novelas / Que lindo!

Maria Bruaca em dobro: Ângela Leal e Isabel Teixeira choram ao se conhecerem e refletem sobre 'Pantanal'

Atriz que fez a personagem na primeira versão de ' Pantanal' lembra do preconceito e diz: "Bruaca virou nome pejorativo"

Da Redação Publicado em 20/06/2022, às 10h18

Ângela Leal e Isabel Teixeira se emocionaram com encontro de 'Bruacas' - TV Manchete/TV Globo
Ângela Leal e Isabel Teixeira se emocionaram com encontro de 'Bruacas' - TV Manchete/TV Globo

Isabel Teixeira, que está fazendo o maior sucesso interpretando a personagem Maria Bruaca na trama de 'Pantanal', se emocionou ao encontrar - mesmo que virtualmente - a atriz que fez Bruaca na versão original da novela, Ângela Leal. As duas participaram de um episódio do programa Encontro de Gerações de Pantanal, no GShow.

A gravação precisou ser online porque Isabel está no Pantanal, filmando suas novas cenas para a novela. Ângela começou dizendo que está bastante emocionada com o trabalho de Isabel. “Estou muito feliz por você estar correspondendo tanto àquilo que senti”, disse Ângela, chorando, assim que o rosto de Isabel apareceu.

Logo, parecia que as duas eram amigas de longa data, pois começaram a conversar com bastante cumplicidade.  “Eu sinto que a gente faz juntas e tudo se mistura para mim. A minha relação de mãe e filha se mistura, eu vejo você e a Leandra. Minha mãe também era atriz”, contou Isabel, que também não segurou as lágrimas. Depois, ambas fizeram um acordo sobre Maria Bruaca: "Nossa personagem."

MACHISMO EM ALTA

Ângela Leal e Isabel Teixeira
Crédito: GShow

Quando interpretou Maria Bruaca, há 32 anos, Ângela contou que teve que lidar com muitos preconceitos, especialmente por conta do machismo. "Bruaca virou nome pejorativo, até de preconceito estrutural. Tipo galinha, piranha. Bruaca deixou de ser substantivo para ser adjetivo pejorativo de mulher largada, de mulher que é saco de pancada do marido, mulher otária que leva chifre."

Além disso, ela notou que sua idade na época das gravações, 43 anos, também era uma questão. "Este lado do machismo ficava muito forte. E ainda tinha coisa de que ‘ela é velha demais’." 

Isabel ressaltou que Maria Bruaca está sendo um aprendizado de vida. "Em pensar em coisas que eu não estava pensando antes, pensar em escalas, sabe? A escala da Maria Bruaca da transformação é uma escala 10, mas tem a escala 1, a escala 2, nas coisas pequenas das nossas vidas", afirmou.

Ela disse ter começado a se questionar se o que está vivendo é bom para ela. "Isso veio com a personagem, veio com novela, veio agora. Então eu sinto que estou caminhando com ela", disse.

Ângela ainda ressaltou o quanto a personagem foi importante para diversas mulheres que assistiam à novela na época. E tem certeza que Isabel está também deixando um legado. "Tem muitas mulheres que estão pensando, se interrogando porque o teu personagem, a Bruaca, está levando elas a isso. Fala verdade, o que que o ator mais quer na vida do que ser um espelho da sociedade para poder ser exemplo, refletir aquilo que não pode, aquilo que pode, o caminho melhor a tomar. E a tua Bruaca está fazendo isso”. Ângela já havia reencontrado Ângelo Antônio, o Alcides da versão original de 'Pantanal'.

{# Taboola Newsroom #}