AnaMaria
Programação da TV / Nova atração

Angélica estreia programa no Globoplay dedicado à filha Eva

A apresentadora já encerrou a primeira temporada do 'Simples Assim'

Da Redação Publicado em 31/12/2020, às 10h37 - Atualizado às 10h38

Angélica comanda o 'Simples Assim', na TV Globo - TV Globo
Angélica comanda o 'Simples Assim', na TV Globo - TV Globo

Com o fim da primeira temporada de seu novo programa, 'Simples Assim', exibidos nas tardes de sábado da TV Globo, Angélica irá estrear uma nova atração: o 'Cartas Para Eva', disponível na plataforma Globoplay. A informação é da coluna de Carla Bittencourt, do jornal Extra, divulgada na manhã desta quinta-feira (31). 

Nesse novo formato, dedicado à filha caçula da apresentadora com Luciano Huck, a loira falará sobre a realidade do país para a herdeira por meio de correspondências. 

Em cada episódio, Angélica vai ler cartas para Eva, que hoje está com 8 anos. Ela contará com convidados especiais para debater temas importantes como mercado de trabalho, sexualidade, violência, sustentabilidade e preconceito.

Entre as convidadas estão a jornalista Miriam Leitão e as atrizes Claudia Raia e Camila Pitanga. Além disso, Xuxa também participará da nova atração da amiga.

Vale lembrar que a proposta inicial era ser apenas um especial de Dia das Mães para o canal GNT.  

CRISE DE PÂNICO

Há cinco anos, Angélica, Luciano Huck e os três filhos estavam em um avião particular, quando o piloto precisou fazer um pouso de emergência em uma fazenda no Mato Grosso do Sul (MS). Em entrevista ao jornal O Globo, divulgada em setembro deste ano, a apresentadora falou que, um ano depois do susto, desenvolveu síndrome do pânico.

"Quando aconteceu o acidente aéreo, não tive nada. Depois de um ano, quando estava andando na rua, em Nova York, travei de pânico. Liguei para o meu médico, ele receitou um remédio”, relatou. 

Além da medicação prescrita pelo profissional, ela também passou a fazer meditação como alternativa. “Para entrar no avião, tive que tomar os remédios. E foi horrível. Não conseguia andar, não conseguia falar. Quando cheguei, falei: 'Vou procurar uma alternativa'. Comecei a meditar. E o pânico foi embora", contou.