AnaMaria
Programação da TV / Talento duplo!

Assim como Cauã Reymond, relembre 12 atores que interpretaram gêmeos

Um Lugar ao Sol terá mais uma trama de gêmeos separados no nascimento; confira atores que já fizeram papéis parecidos

Sabrina Castro, com supervisão de Vivian Ortiz Publicado em 04/11/2021, às 08h30

Nostalgia! Relembre gêmeos marcantes das novelas brasileiras - Reprodução/TV Globo
Nostalgia! Relembre gêmeos marcantes das novelas brasileiras - Reprodução/TV Globo

‘Um Lugar ao Sol’ está prometendo muito aos noveleiros de plantão! É o primeiro folhetim das nove produzido inteiramente depois da pandemia de covid-19 e, por isso, garante acalentar os corações de todos os telespectadores que estão cansados das reprises. Na trama, Cauã Reymond interpretará os gêmeos Christian e Renato, separados no nascimento. Com certeza, essa história parece familiar para você. O lado A e lado B de gêmeos, idênticos na aparência e totalmente distintos na personalidade, já foi bastante explorado nas telinhas. 

Lícia Manzo, a autora do novo folhetim, declarou que, desta vez, a abordagem será mais ampla. “É uma pessoa que está aprisionada em um corpo que não é o seu, querendo fugir dali de qualquer maneira, sem saber como romper a farsa”, explicou durante o lançamento da novela. Para quem não sabe, Christian, jovem que acabou de deixar um orfanato, assumirá o lugar de seu gêmeo, o bem-sucedido Renato, que será assassinado.

Para isso, a autora certamente já assistiu a maioria das tramas que vamos listar na sequência. Todas marcaram as carreiras dos atores envolvidos, mostrando sua versatilidade de tal forma que, na maioria dos casos, parecia que eles se dividiam em dois. Relembre!

EVA WLMA/GLÓRIA PIRES, EM 'MULHERES DE AREIA' (1973/1993)Eva Wilma Glória Pires Mulheres de Areia
(Crédito: TV Globo)

O remake, protagonizado por Glória Pires, é mais lembrado na memória coletiva, mas as primeiras Ruth e Raquel foram interpretadas por Eva Wilma, em 1973 - ainda na fase preto-e-branco da televisão brasileira. Na trama de Ivani Ribeiro, Ruth é a gêmea boazinha, apaixonada pelo rico empresário Marcos Assunção (Carlos Zara/Guilherme Fontes). Acontece que Raquel, a irmã ambiciosa, se passa pela gêmea e dorme com o namorado de Ruth, forçando um casamento. Um acidente de barco, porém, faz com que Ruth se passe por Raquel, mas a vilã, desaparecida planeja uma vingança. 

JOSÉ LEWGOY, EM 'FEIJÃO MARAVILHA' (1979)
José Lewgoy Feijão Maravilha

(Crédito: Youtube)

Aqui, a trama é bem criativa! Os espectadores só descobrem que o mafioso Ambrósio (José Lewgoy), hóspede do Hotel Internacional, principal cenário da novela, tem um irmão gêmeo na reta final da novela. O gêmeo desconhecido, chamado Ambrásio (José Lewgoy), aparecia mascarado como o misterioso “Sombra”, que cometia uma série de crimes no hotel. Para se safar, sempre que Ambrásio cometia um assassinato, Ambrósio aparecia no mesmo tempo em outro lugar, gerando um álibi perfeito. O final não é nada bom para Ambrásio, que é preso. Ambrósio, porém, consegue fugir para Roma, na Itália.

TONY RAMOS, EM 'BAILA COMIGO' (1981)
Tony Ramos Baila Comigo

(Crédito: TV Globo)

Apesar de não serem os papéis mais conhecidos de Tony Ramos, os gêmeos João Victor e Joaquim ‘Quinzinho’ marcaram os anos 1980. No enredo, Helena (Lilian Lemmertz) - sim, a primeira Helena de Manuel Carlos -, mãe dos dois, não tinha condições de criar as duas crianças. Por isso, deixou João com o pai, o rico empresário Quim (Raul Cortez), que foi embora para Portugal, enquanto cuidou de Quinzinho ao lado do novo marido, o médico aposentado Plínio (Fernando Torres). Mais tarde, problemas de saúde fazem com que o empresário volte para o Brasil, acompanhado do filho, com um objetivo em mente: localizar o outro menino O reencontro dos gêmeos demora muito, graças as mentiras de todos os lados. Mas, com uma série de confusões devido às semelhanças, os dois começam a ter pulgas atrás das orelhas e fazer a busca por conta própria.

FRANCISCO CUOCO, EM 'O OUTRO' (1987)
Francisco Cuoco O Outro
(Crédito: TV Globo)

Nesta novela, o galã dos anos 80 não interpreta exatamente gêmeos, mas sim homens completamente desconhecidos, porém idênticos. Paulo é milionário, dono de uma grande imobiliária e casado com Laura (Natália do Vale). Denizard, por sua vez, é um homem simples, dono de um ferro-velho no subúrbio carioca, que constrói um relacionamento com sua secretária, a exuberante Índia do Brasil (Yoná Magalhães). Os homens viviam suas vidas separados até que acabam juntos na explosão de um posto de gasolina. Paulo é dado como morto, e Denizard é confundido com ele. Com amnésia, ele acaba assumindo o lugar de Paulo nos negócios e, enquanto isso, a família de Denizard fica sem saber se ele está vivo ou morto. No final, Paulo retorna e afirma que sumiu por conta própria, porque viu no encontro com alguém idêntico a ele uma oportunidade para dar uma reviravolta em sua vida.

CHRISTIANE TORNOLI, EM 'CARA E COROA' (1995)
Christiane Torloni Cara e Coroa

(Crédito: TV Globo)

Assim como na novela anterior, as personagens de Christiane Torloni, Fernanda e Vitória, não são gêmeas de fato. Na trama, Fernanda  é casada com Miguel (Victor Fasano), um homem rico e bondoso, mas, quando o filho completa um ano, foge para começar uma relação com Mauro (Miguel Falabella). Acontece que o novo amor é ambicioso e bastante infiel: ele traía a esposa com Heloísa (Maitê Proença). Quando Fernanda descobre o caso do marido, perde a cabeça e dispara um tiro em direção ao amado, mas erra o alvo e acaba acertando um desconhecido. Ela é e condenada a 13 anos de prisão. A outra mulher, Vitória - conhecida como Vivi -, é bondosa e meiga, criada em um orfanato em São Paulo. Em determinado momento, é acusada de um assalto que não cometeu, e também acaba presa. Encarceradas, elas convivem por um curto período de tempo, até que recebem o direito de liberdade condicional. Um dia antes de poder pisar nas ruas, Fernanda sofre um derrame, e Mauro e Heloísa a internam em uma clínica distante. Para ter acesso a sua herança, porém, os vilões ameaçam Vivi e fazem com que ela se passe pela primeira. 

ANTONIO FAGUNDES, EM 'PORTO DOS MILAGRES' (2001)
Antonio Fagundes Porto dos Milagres

(Crédito: TV Globo)

Na novela de Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares, o ambicioso Félix Guerreiro (Antonio Fagundes), com a ajuda da esposa, Adma (Cássia Kis), consegue envenenar o irmão, Bartolomeu (Antonio Fagundes), e assumir o lugar dele em seus negócios. Só que, antes de morrer, o empresário havia gerado um filho na prostituta Arlete (Letícia Sabatella), que busca alento da família do ex-amante. Quando Adma descobre a existência da criança, dá ordens para matá-lo. Mas Arlete consegue colocar o bebê em um cesto, joga ao mar e, depois, se mata afogada. Acreditando ser uma benção de Iemanjá, o pescador Frederico (Maurício Mattar), que havia acabado de ajudar a esposa a dar à luz um filho morto, encontra o pequeno Gumercindo. Ainda transtornado, ele dá o bebê ao irmão, Francisco (Tonico Pereira), e a cunhada, Rita (Joana Fomm), e some no mar.

Depois de vinte anos, o filho de Félix e Adma, Alexandre (Leonardo Bicio), viaja com a namorada, Lívia (Flávia Alessandra), para Porto dos Milagres, onde mora Gumercindo, agora conhecido como Guma (Marcos Palmeira). A loira se apaixona pelo pescador, e recebe a ira do ex-namorado; o que só piora quando o segredo dos pais é revelado. Enquanto isso, Rosa (Luiza Tomé), tia de Gumercindo, culpa Félix pelo desaparecimento de Arlete e do sobrinho. Ela se aproxima do empresário e vira sua amante, tramando uma vingança. Isso até ela acabar se apaixonando por ele. 

MURILO BENÍCIO, EM 'O CLONE' (2001)
Murilo Benício O Clone

(Crédito: TV Globo)

Aqui, o talento não é em dose dupla, mas tripla! No ínicio, Murilo Benício dá a vida a Diogo e Lucas, gêmeos de personalidades distintas: enquanto o primeiro é bem-humorado, confiante e consegue impor limites na relação com o pai, Lucas é tímido e bastante passivo às vontades de Leônidas (Reginaldo Faria) - o que só piora com a morte do gêmeo, que sofreu um acidente de helicóptero. Ele acaba em uma profissão que não gosta e em um casamento mal-sucedido, uma vez que não teve coragem para largar tudo e viver seu grande amor com Jade (Giovanna Antonelli). Enquanto isso, o geneticista Albieri (Juca de Oliveira), padrinho de Diogo, consegue desenvolver um clone de Lucas, como forma de suprir a perda do afllhado. Vinte anos mais novo, boa-pinta e também encantado por Jade, o jovem Leandro representa, para Lucas, um lembrete de tudo que ele não teve coragem de fazer.

REYNALDO GIANECCHINI, EM 'DA COR DO PECADO' (2004)Reynaldo Gianecchini Da Cor do Pecado
(Crédito: TV Globo)

Nesta novela de João Emanuel Carneiro, temos Paco (Reynaldo Gianecchini), um jovem botânico que renegou a fortuna do pai, Afonso (Lima Duarte), por não concordar com a ambição desenfreada do empresário. Do outro lado, seu irmão gêmeo, Apolo (Reynaldo Gianecchini), do qual não sabe da existência, vive uma vida simples com a mãe, Edilásia (Rosi Campos), conhecida como Mamuska. Em uma viagem para o Maranhão, Paco se depara com Preta (Taís Araújo), por quem se apaixona perdidamente.

Para viver o romance, porém, teria de romper o noivado com Bárbara (Giovanna Antonelli). Mas a ambiciosa jovem, que só pensa em ficar rica, não aceitará nada bem a novidade. Mais tarde, tanto ele quanto Apolo se envolverão em um acidente. Apenas Paco se salva. Só que o jovem é encontrado por Edilásia, que o confunde com Apolo; e o botânico aproveita a oportunidade para recomeçar a vida e fugir de Bárbara. Mais tarde, Afonso e Edilásia revelam que, de fato, tiveram os gêmeos, mas o empresário exigiu que ela sumisse com um dos filhos.

ALESSANDRE NEGRINI, EM 'PARAÍSO TROPICAL' (2007)
Alessandra Negrini Paraíso Tropical

(Crédito: TV Globo)

Apesar de Bebel (Camila Pitanga) e Olavo (Wagner Moura) terem roubado a cena em ‘Paraíso Tropical’, novela escrita pelos célebres Gilberto Braga e Ricardo Linhares, as verdadeiras protagonistas são as gêmeas Paula e Taís. A mãe das duas, viciada em drogas, vendeu as crianças: Taís conseguiu ser localizada e salva pelo avô, Isidoro (Othon Bastos); por outro lado, Paula foi levada para a Bahia por Amélia (Susana Vieira), fugindo do homem que comprou a bebê. Mesmo criada pelo bondoso avô, Taís virou uma mulher ambiciosa, que pretende se dar bem a qualquer custo. Já Paula vira gerente de uma pousada simples no interior da Bahia.

Lá, ela conhece o Daniel (Fábio Assunção), um rico executivo do Grupo Cavalcanti, com quem se envolve quase que instantaneamente. Separados graças a um plano de Olavo, os dois só se reencontram quando a mocinha vai para o Rio de Janeiro, depois de Amélia, no leito de morte, revelar a existência de seus demais parentes. Na cidade, ela também conhece o avô e a irmã - que não ficará nada feliz ao saber que a “sonsa” conseguiu um bom partido. A partir de então, Taís fará de tudo para separar o casal.

MATEUS SOLANO, EM 'VIVER A VIDA' (2010)
Mateus Solano Viver a Vida

(Crédito: TV Globo)

Diferentemente da maioria dos casos, em ‘Viver a Vida’ não havia um gêmeo totalmente sem escrúpulos. Na trama, o arquiteto Jorge (Mateus Solano) mantinha um relacionamento com Luciana (Alinne Moraes), até que a jovem sofreu um acidente que a fez repensar na vida, rompendo o noivado. Quem fica disponível durante todo o tempo é o ex-cunhado, Miguel (Mateus Solano), residente em neurologia no hospital em que foi tratada. Acontece que Jorge, que já guardava um rancor do irmão por se sentir menos amado pelos pais, não gosta nada dessa aproximação. Ele chega a jogar o carro em cima de Miguel, cravar uma espátula em sua mão e denunciá-lo para o Conselho Regional de Medicina, com a justificativa que Miguel aproveitou de sua condição de médico para seduzir a paciente. Mas Jorge supera o ciúmes e também consegue um final feliz, ao lado da médica Ariane (Christine Fernandes).

MARCO NANINI, EM 'ÊTA MUNDO BOM!' (2016)
Marco Nanini Êta Mundo Bom

(Crédito: TV Globo)

Pandolfo (Marco Nanini) é um mau-caráter bastante centrado em seu objetivo: procurar petróleo na fazenda de Cunegundes. Pancrácio (Marco Nanini), por sua vez, é um professor de filosofia sabichão e, de certa forma, um pouco maluco. Acontece que o filosófo, há muito tempo desempregado, já fez diversos papéis, tudo para garantir uma graninha: cigana, gueixa, miss, uma mulher grávida, uma freira, uma moça que fingiu ser assaltada, um ex-combatente de guerra pedindo dinheiro para uma associação de “Heróis da Terra”, um mendigo e até uma mãe de família. Coragem, né?! Isso sem contar quando ele foi preso em flagrante, sendo encontrado pela amada, Anástacia (Eliane Giardini), atrás das grades enquanto estava vestido de bailarina. Poucos anos depois, em ‘A Dona do Pedaço’, de 2019, Nanini deu vida aos gêmeos Juninho e Eusébio, que travaram uma disputa judicial pela herança do pai milionário. Talentosíssimo!

NATHÁLIA DILL, EM 'ROCK STORY' (2016)
Nathália Dill Rock Story

(Crédito: TV Globo)

Júlia tinha uma vida confortável e bastante calma. Até que ela decide visitar a gêmea, Lorena, nos Estados Unidos. Só o que ela não sabia é que a irmã armou um plano para poder se safar de uma acusação de tráfico de drogas, prendendo Júlia em seu lugar. Em meio as confusões, a mocinha conhece o protagonista da história, o rockeiro Gui (Vladimir Brichta), que começa a nutrir sentimentos conflituosos pela professora de balé, mesmo casado com Diana (Alinne Moraes). Esta nova relação e o surgimento de uma boy band que quer derrubar a carreira de Gui vira sua vida de cabeça para baixo.