AnaMaria

‘Éramos Seis’: depois de Carlos, outro personagem morre na guerra

Após Carlos, outro personagem morre em ‘Éramos Seis’

Da Redação Publicado em 02/02/2020, às 20h30

Tião (Izak Dahora), Afonso (Cássio Gabus Mendes) e Virgulino (Kiko Mascarenhas) - Globo/ Camila Maia
Tião (Izak Dahora), Afonso (Cássio Gabus Mendes) e Virgulino (Kiko Mascarenhas) - Globo/ Camila Maia

Os próximos capítulos de ‘Éramos Seis’ prometem muitas reviravoltas. No capítulo de sábado, dia 8, Carlos (Danilo Mesquita) morrerá após levar um tiro durante uma manifestação.

De luto pela morte do irmão, Alfredo (Nicolas Prattes) irá para o front da guerra lutar na Revolução de 1932. Muita coisa acontecerá por lá: primeiro, ele encontrará Inês (Carol Macedo) e terá a primeira vez com a moça.

Depois, Afonso (Cássio Gabus Mendes), que também estará na guerra, sofrerá um atentado e ficará gravemente ferido.

Por último Tião (Izak Dahora), um dos melhores amigos do filho de Lola (Gloria Pires), levará um tiro no lugar de Alfredo e não resistirá.

AMOR NA GUERRA

Antes da tragédia, Inês pedirá que Alfredo seja tirado da linha de frente e, irritado, ele irá tirar satisfação em sua tenda. 

"É para o seu próprio bem. Do jeito que está se coloca em risco e coloca seu pelotão igual. Eu tenho minhas responsabilidade nessa guerra, uma delas é cuidar da saúde física e mental dos soldados”, argumentará ela.

“Por que quer me obrigar a ficar no acampamento enquanto os meus colegas arriscam a vida, lutam? Está querendo me humilhar? Porque é assim que estou me sentido”, rebaterá ele.

Haverá uma explosão e os dois se abraçarão. Colados um no outro, Alfredo dirá que quer protegê-la e investe em um longo beijo. Inês diz que não está pensando direito, e afirma que é sua primeira vez.

"Em qualquer situação, faça apenas o que te der vontade. Não sabemos o futuro, nem se vamos estar vivos amanhã. Mas me sinto feliz só por estar aqui com você", completará ele. Os dois, então, irão transar pela primeira vez.