AnaMaria

Faustão estreia na Band como vice-líder de audiência sem mudar a linguagem

Grande aposta da Band, atração ficou na vice-liderança; AnaMaria Digital acompanhou os bastidores de gravação

Ana Mota, repórter da AnaMaria Digital Publicado em 18/01/2022, às 00h00 - Atualizado às 00h37

Faustão conta com Anne Lotterman e João Guilherme em seu novo programa na Band - Rodrigo Moraes/Band
Faustão conta com Anne Lotterman e João Guilherme em seu novo programa na Band - Rodrigo Moraes/Band

Um dos programas mais aguardados da televisão brasileira em 2022, o 'Faustão na Band' estreou nesta segunda-feira (17) como uma das maiores apostas da emissora. Depois de sete meses longe das telinhas, Faustão voltou para uma uma nova atração, desta vez diária e com algumas novidades, que acabaram com a ansiedade do público e fizeram o programa alcançar a vice-liderança na audiência do horário. 

A convite da Band, AnaMaria Digital acompanhou a gravação do programa antes mesmo da estreia e pode afirmar: Fausto Silva é uma potência. Bastou o telão se abrir e o apresentador entrar no palco para notar que seu talento e carisma são contagiantes e emocionantes. Por mais que o programa seja gravado, o veterano provou que seu famoso bordão "quem sabe faz ao vivo" se tornou um reflexo dos seus mais de 30 anos de experiência na Globo. 

Isso porque a gravação de cerca de duas horas ocorreu, praticamente, sem intercorrências, pausas e cortes. Os únicos foram para agradecer e dedicar o trabalho ao público e para corrigir um "reclames do plimplim", que saiu sem querer, e foi corrigido para "reclames da Band". Deve ser força do hábito, claro. Fora isso, o comunicador chamou um intervalo comercial e logo em seguida ordenou: "Vamos seguir", sem dar descanso aos convidados e à produção. Aos 70 anos, Faustão dá um show no quesito apresentação. 

'Faustão na Band', no entanto, é quase um 'Domingão'. As diferenças: vai ao ar de segunda à sexta, cada dia é um quadro diferente - mas não tanto porque tem referências ao global - e conta com algumas poucas interações entre o veterano, a jornalista Anne Lotterman e João Guilherme, filho do apresentador. Inclusive, pai e filho fazem várias piadas no palco e mostram que têm uma relação leve e divertida. "O jeito que ele brinca comigo e como eu recebo é de uma forma sadia e genuína. O Faustão é o Faustão na televisão e em casa", disse o rapaz para a imprensa.

Fora isso, a atração segue com plateia dividida em cores, um balé de 18 dançarinas vestidas com roupas brilhosas e um cenário em tons escuros, mas com muitas luzes coloridas. Nem mesmo as antigas vídeocassetadas mudaram e até a música da vinheta, 'Pra Alegria Eu Peço Bis', permaneceu. Na verdade, a mudança se limitou ao nome e, agora, são chamadas de 'Cassetadas do Faustão', quadro que abre o programa. 

RESULTADOS

Não dá para negar que ter uma das lendas da televisão brasileira como apresentador é um feito dos grandes. A Band esperava,no mínimo, 3 pontos de audiência na estreia de sua atração - que era guardada a sete chaves. Entretanto, em apenas 20 minutos do lançamento, a emissora já batia 8 pontos. Depois de uma hora, alcançou 9.5 e ficou na vice-liderança, perdendo apenas para a TV Globo, que estreou a nova temporada do 'Big Brother Brasil' na mesma noite. O sucesso do novo programa, inclusive, foi motivo de muita felicidade nos bastidores da emissora, que comemorou a crescente dos números. Vale lembrar que cada ponto em São Paulo corresponde a 205.755 televisores ligados. 

Um fato indiscutível é que Faustão é um fenômeno e sabe como levar um dominical de auditório para plena segunda-feira, mantendo uma linguagem conhecida há anos - considerada esgotada por parte do público - e refletindo em bons números, que devem se manter pelas próximas semanas. Claro que a audiência pode oscilar a depender dos convidados, mas é indiscutível que uma lenda é uma lenda em qualquer lugar. 

DE PAI PARA FILHO

Faustão e Anne não apareceram para conversar com os jornalistas convidados para a gravação. João Guilherme, de 17 anos, por sua vez, falou com a imprensa e revelou que sempre teve certeza de que trabalharia na TV. "As pessoas falavam que eu tinha jeito porque sou um cara muito comunicativo. Acho que fiz a decisão certa", disse. Quanto às possíveis comparações, ele afirmou que está ali para aprender e trabalhar com o pai. Inclusive, houve uma conversa e uma preparação há cerca de três anos.

"Eu não imaginava que iria trabalhar com ele. Para mim será uma coisa que vou me lembrar para o resto da minha carreira, que comecei com o meu pai. Qual jogador de futebol começou com o filho?", refletiu. 

O rapaz contou ainda que recebe alguns conselhos sutis do pai a cada novo programa. "Ele está lá para ajudar. Tem muita experiência e para mim é muito bom. Só quero ser quem eu sou e trabalhar. Os erros vão acontecer e com o tempo a gente vai ficando melhor", afirmou.