AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

‘Pantanal’: atuações impecáveis e clima nostálgico marcam estreia do remake

Irandhir Santos foi o grande destaque do primeiro capítulo de ‘Pantanal’, que estreou elevando os índices de audiência

Juliana Ribeiro, repórter de AnaMaria Digital Publicado em 29/03/2022, às 16h37

Irandhir Santos interpreta o peão Joventino em 'Pantanal' - TV Globo
Irandhir Santos interpreta o peão Joventino em 'Pantanal' - TV Globo

A tão aguardada estreia do remake de 'Pantanal' finalmente foi ao ar na Globo, após quase dois anos de espera. Na última segunda-feira (28), o público pôde acompanhar o primeiro capítulo da trama escrita por Benedito Ruy Barbosa e atualizada por seu neto, Bruno Luperi.

A TV Globo já vinha fazendo uma ostensiva divulgação da novela há um bom tempo e, de fato, a estreia fez jus ao anunciado. Um dos acertos do autor foi se manter fiel ao clássico enredo da primeira versão, exibida na TV Manchete, em 1990, e reprisada em 2008, no SBT.

Muitos elementos, é claro, foram atualizados, mas sem deixar perder o encantamento da obra original, que ainda mexe tanto com as lembranças do público. Quem assistiu a versão antiga, aliás, ouviu mais uma vez a faixa 'Pantanal' na abertura, grande sucesso de Marcus Viana. No entanto, agora quem dá voz a canção é a cantora Maria Bethânia e, no solo de viola, Almir Sater. 

Muitos também devem ter se emocionado ao ouvir a clássica 'Comitiva Esperança', de Almir Sater, enquanto o belo cenário rural pantaneiro era exibido. Vale dizer que a emissora acertou em cheio ao apostar na nostalgia e em uma trama segura para 'fisgar' o público, já que a novela marcou 28.3 pontos de média de audiência na Grande São Paulo, com pico de 30.3 pontos.

MUITOS ACERTOS

A fotografia impecável, as paisagens deslumbrantes e a qualidade de cinema foram impactantes e deram o tom a estreia, que contou com um elenco poderoso, sem erros. Intérprete de Yuri de 'A força do querer' (2017), Drico Alves brilhou como o jovem José Leôncio nas cenas iniciais do folhetim, que mostrou sua trajetória até a vida adulta, quando Renato Góes assumiu o papel.

Este último, aliás, deu show de interpretação ao apresentar uma sintonia perfeita com o pai, Joventino, interpretado por Irandhir Santos. Agora vou abrir um parênteses para falar deste ator que, diga-se de passagem, roubou a cena.

A segurança e trabalho de composição impecável de Irandhir é realmente impressionante, de forma que, quando ele aparecia na tela, era impossível desviar o olhar. Realmente gigante! Já Juliana Paes, na pele de Maria Marruá, apresentou um trabalho completamente diferente de tudo que já fez nas telas, forte e potente.

Irandhir
Irandhir Santos e Renato Góes são pai e filho na trama da Globo / foto: João Miguel Júnior/Globo 

NOVELÃO AINDA CONQUISTA?

Ao que tudo indica, a Globo fez bem em apostar em 'Pantanal', uma trama que mexe com o coração e as lembranças do público. Soma-se a isso as questões familiares, romances arrebatadores, diferenças regionais e culturais que, sem dúvidas, tem tudo para cativar em cheio o telespectador, mesmo em tempos de fuga para os serviços de streaming.

Ah! Sem contar que a história rural também possui seu 'toque fantástico', marcada pelo misticismo, afinal, logo o Velho do Rio e a onça Marruá aparecem para atiçar ainda mais a imaginação de quem acompanhará a trama.

No entanto, vale observar que é preciso cuidado para não se tornar uma novela arrastada, como já aconteceu em outras obras da emissora. Isso porque o público se acostumou com uma certa 'agilidade' nos folhetins. Mas, pelo que foi apresentado no capítulo inicial, tem tudo para ser um novelão!

{# Taboola Newsroom #}