AnaMaria

‘O Clone’: relembre quais atores da novela já morreram 

Trama de Glória Perez é exibida nas tardes da TV Globo, no ‘Vale a Pena Ver de Novo’

Da redação Publicado em 18/10/2021, às 08h20

Caio Junqueira, Mara Mazan e Guilherme Karan atuaram em 'O Clone' - Reprodução/TV Globo
Caio Junqueira, Mara Mazan e Guilherme Karan atuaram em 'O Clone' - Reprodução/TV Globo

Não existem dúvidas do sucesso que a novela ‘O Clone’ fez quando foi lançada, ainda em 2001. Com a alta repercussão da trama de Glória Perez, a TV Globo decidiu reprisá-lo no ‘Vale a Pena Ver de Novo’. 

Passados 20 anos da exibição inédita, alguns atores da novela morreram e deixaram saudades, comovendo o público que agora pode acompanhar o enredo novamente. Para relembrá-los, AnaMaria Digital listou quais profissionais desta produção já nos deixaram. Confira! 

MARIO LAGO
O ator interpretou Dr. Molina, personagem que era originalmente  da novela ‘Barriga de Aluguel’, exibida em 1990. Em ‘O Clone’, ele fez uma breve participação. Na época, aos 90 anos, o artista já lidava com problemas respiratórios, precisando de oxigênio durante os intervalos das gravações. Ele morreu de edema pulmonar em 2002. 

MARA MAZAN
A dona do bordão ‘cada mergulho é um flash’ morreu em 2009, aos 57 anos,  vítima de um câncer de pulmão. Ela interpretou Odete, que era mãe de Karla (Juliana Paes), um dos papéis de maiores destaques de sua carreira como atriz.  

PERRY SALES
Em ‘O Clone’, Perry deu vida a Mustafá. Na trama, ele era primo de Mohamed (Antonio Calloni), Said (Dalton Vigh) e Nazira (Eliane Giardini), com quem vive uma história de altos e baixos. O ator também morreu em 2009, vítima de câncer. Ele tinha 70 anos. 

SEBASTIÃO VASCONCELOS
O ator deu vida para o tio Abdul, que era o responsável por manter as tradições muçulmanas na trama de Gloria Perez. Sebastião morreu aos 86 anos, em julho de 2013, vítima de uma parada cardiorrespiratória. O artista chegou a sofrer com um enfisema pulmonar, pneumonia e Mal de Parkinson. 

GUILHERME KARAN
Parte do núcleo de humor, Karan vivia Raposão em ‘O Clone’, um vigarista que era dono de um ferro-velho. Em meados de 2014, o ator foi internado em um hospital do Rio de Janeiro (RJ), uma vez que portava a síndrome de Machado-Josep, uma doença degenerativa. Ele morreu dois anos depois, aos 58 anos. 

BEATRIZ SEGALL
A artista interpretou Miss Penélope Brown, que também era personagem de ‘Barriga de Aluguel’. Na história, ela discutia a clonagem que Albieri (Juca de Oliveira) se propunha a fazer. A atriz morreu em 2018, aos 92 anos, em decorrência de problemas respiratórios. 

CAIO JUNQUEIRA
O ator era Pedrinho em ‘O Clone’, filho de Lobato (Osmar Prado). Na trama, ele enfrentava problemas com álcool. Em janeiro de 2019, Caio sofreu um acidente de carro, ficando cerca de uma semana internado no Rio de Janeiro (RJ). Ele não resistiu e morreu aos 42 anos. 

RUTH DE SOUZA
A veterana era Dona Mocinha, avó do clone, Léo (Murilo Benício). A atriz teve uma carreira marcada por muitos destaques. Além de ser a primeira negra a construir uma carreira consolidada no teatro, cinema e na televisão do Brasil, ela também foi a primeira brasileira indicada a um prêmio internacional de cinema, o Leão de Ouro no Festival de Veneza, em 1954, por sua atuação no filme ‘Sinhá Moça’. A artista morreu em 2019, aos 98 anos, vítima de pneumonia. 

JOÃO CARLOS BARROSO
No folhetim, o ator interpretou Severino, que era amigo de Edvaldo (Roberto Bonfim). Ele morreu em decorrência de um câncer no pâncreas, em agosto de 2019, aos 69 anos. 

EDUARDO GALVÃO
Em ‘O Clone’, Eduardo atuou como Alex. No ano de 2020, o ator foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital do Rio de Janeiro por causa de complicações da covid-19. Ele chegou a ter 50% dos pulmões comprometidos e não resistiu à doença. O artista morreu aos 58 anos.  

SÉRGIO MAMBERTI 
Na trama de Gloria Perez, Mamberti era o Doutor Vilela, um respeitável cientista membro do conselho de medicina. O veterano passou por três internações apenas em 2021. Na última delas, em agosto, o ator apresentou um quadro delicado,  tratando de uma disfunção renal e de uma infecção nos pulmões. Entretanto, ele não resistiu e morreu aos 82 anos de falência múltipla dos órgãos.

(FOTOS: Divulgação/Reprodução)