AnaMaria
Programação da TV / Vem aí...

Sucesso em 2007, ‘Duas Caras’ chega ao Globoplay; relembre a trama

Novela, protagonizada por Marjorie Estiano, ficou marcada pelos ‘surtos’ de Sílvia, antagonista de Alinne Moraes

Da Redação Publicado em 27/08/2021, às 17h19 - Atualizado às 17h21

Sílvia (Alinne Moraes) e Adalberto (Dalton Vigh), os antagonistas da trama - TV Globo
Sílvia (Alinne Moraes) e Adalberto (Dalton Vigh), os antagonistas da trama - TV Globo

Quem acompanhava as novelas de 2007 com certeza se lembra de Sílvia, um dos papéis mais marcantes de Alinne Moraes. Super estilosa, a antagonista de cabelo longo e franjinha marcou gerações ao colocar empecilhos no caminho de Maria Paula (Marjorie Estiano). 

Ou ainda Juvenal Antena (Antonio Fagundes), uma espécie de miliciano que acreditava ter poder de controlar a comunidade com seus próprias. A boa notícia é que, agora, podemos rever tudo isso! ‘Duas Caras’, escrita por Aguinaldo Silva e dirigida por Wolf Maya, chega ao Globoplay na próxima segunda-feira (30).

A obra que marcou a primeira protagonista da carreira de Marjorie Estiano ainda conta com nomes como Dalton Vigh, Stênio Garcia, Lázaro Ramos, Tarcísio Meira, Susana Vieira, Renata Sorrah e Marília Pera.

Na trama, o trapaceiro Adalberto (Dalton Vigh) roda pelas estradas brasileiras quando presencia um acidente que resulta na morte de Waldemar (Fulvio Stefanini) e Gabriela (Bia Seidl). Ao vasculhar o carro, ele encontra pacotes de dólares, documentos e uma foto de Maria Paula (Marjorie Estiano), a filha do casal, herdeira de uma grande fortuna. Neste momento, Adalberto percebe que pode dar seu maior golpe. Parte com os policiais para Passaredo, uma fictícia cidade no sul do Brasil, para dar a notícia à menina de 18 anos.

A jovem acredita no forasteiro, que chega a afirmar que a mãe lhe pediu para cuidar da filha. Ainda que todos à sua volta desconfiem do rapaz, como a empregada Jandira (Totia Meireles) e Claudius (Caco Ciocler), advogado da família e apaixonado por Maria Paula, ela aceita o carinho de Adalberto e os dois se casam em comunhão de bens.

Mas Adalberto dá o golpe, rouba tudo e deixa a jovem para trás, sem saber que ela espera um filho seu. Maria Paula, porém, é obrigada a tomar as rédeas da própria vida e resolve tentar a sorte em São Paulo com suas grandes amigas Jandira e Luciana (Vanessa Giácomo). Tempos depois, vai morar no Rio de Janeiro, onde reencontra Adalberto, agora trabalhando como empresário com o nome de Marconi Ferraço. Assim, ela faz  o que pode para desmascará-lo.

NÚCLEO DA PORTELINHA
Além da trama principal, outras histórias fizeram sucesso, como o núcleo da Portelinha. Juvenal (Antonio Fagundes), que é o líder comunitário, comanda a região com autoridade e segundo seus próprios valores. Ex-segurança de obra da empresa de Marconi Ferraço, ele fundou a comunidade após pedir demissão e se unir a outros funcionários recém-desempregados e sem abrigo. Um dos maiores protegidos de Juvenal é o jovem Evilásio (Lázaro Ramos), que cresceu na Portelinha como seu grande admirador. Ao longo da trama, Evilásio passa a discordar dos métodos e atitudes de seu padrinho Juvenal e os dois rompem relações, chegando a disputar a preferência do povo da Portelinha como candidatos à Câmara de Vereadores.

A trama abordou temas fortes, como o suicídio, aborto e depressão. Além disso, passou por uma polêmica envolvendo o bordel onde a personagem de Flávia Alessandra fazia pole dance. Na época, o Ministério da Justiça proibiu a novela de ser exibida antes das 21h justamente por esse núcleo. Mais tarde, o autor confessou que criou uma explosão no prostíbulo apenas com o intuito de reverter a decisão.