AnaMaria

'‘A homofobia é nítida'’, declara Fábio Porchat sobre ataque ao Porta dos Fundos

Fábio Porchat se pronuncia sobre ataque à produtora Porta dos Fundos

Da Redação Publicado em 26/12/2019, às 11h32 - Atualizado às 11h32

Fábio Porchat é integrante e fundador do 'Porta dos Fundos' - Record TV
Fábio Porchat é integrante e fundador do 'Porta dos Fundos' - Record TV

Fábio Porchat, integrante e um dos fundadores da produtora Porta dos Fundos, se manifestou sobre o ataque que a sede sofreu, na noite de terça-feira (24). 

O apresentador cedeu uma entrevista para o jornal O Globo, na quarta-feira (25), na qual afirmou que o atentado teve motivação homofóbica, uma vez que ocorreu após o Porta dos Fundos retratar Jesus Cristo como gay em um especial de Natal da Netflix.

"Penso que o ódio diz muito mais sobre quem o repudia do que sobre nós. A homofobia é nítida nesse caso. Para nós, do Porta dos Fundos, ser gay é uma característica como qualquer outra. A pessoa pode ser alta, baixa, branca, negra, gay, hétero. Para os homofóbicos, ser gay é xingamento. Aí é que mora o preconceito", disse o ator.

Para Porchat, é importante que a polícia identifique e puna os criminosos o mais rápido possível.

"Não vão nos calar. Nunca! É preciso estar atento e forte", alegou o artista, que usou sua conta no Twitter para protestar contra o ocorrido.

De acordo com a assessoria de imprensa do grupo, dois coquetéis molotov foram arremessados em direção à fachada da sede da produtora. O fogo só não tomou conta do prédio, porque um segurança que estava no local conseguiu conter as chamas. O ataque aconteceu às 4 horas da manhã e o caso foi registrado como crime de explosão.