AnaMaria
Últimas Notícias / Paralisação

Abertura de ações da Uber ao público resulta em greve de motoristas do aplicativo

Alta do combustível também foi fator determinante para aderência da ação no Brasil

Da Redação Publicado em 08/05/2019, às 09h29 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Motoristas estarão fora das ruas - Reprodução/Shutterstock
Motoristas estarão fora das ruas - Reprodução/Shutterstock

As ações da Uber estão previstas para serem abertas ao público geral nesta quarta-feira (6), e deve ser a maior abertura entre as empresas do ano.

Paralelamente, alguns motoristas de aplicativo ao redor do mundo decidiram realizar uma paralisação.

No Brasil, a sugestão da Associação de Motoristas de Aplicativos de São Paulo (AMASP) para os trabalhadores foi a de pararem as corridas à partir da meia noite desta quarta-feira.

Também foi pedido, aos que aderirem o movivmento, para que fiquem pelo menos oito horas fora das ruas.

"A Uber cresce cada vez mais em valor. Quem é que produziu isso? O motorista, que não é reconhecido", afirmou Eduardo Lima, presidente da AMASP, em entrevista ao UOL.

Batizada "UberOff", a greve acontece por conta dos altos preços dos combustíveis e do congelamento de valores das corridas.

Como a ação foi divulgada em grupos na web, a associação acredita, porém, que ainda hajam carros nas ruas durante o processo, uma vez que nem todos os motoristas possuem redes sociais.