AnaMaria
Últimas Notícias / Depressão

''Achava que ia morrer'', diz Paula Fernandes sobre quadro de depressão no 'Fantástico'

Cantora Paula Fernandes abriu o jogo ao falar sobre depressão em novo quadro do 'Fantástico'

Da Redação Publicado em 05/08/2019, às 10h06 - Atualizado em 18/08/2019, às 10h56

Paula Fernandes falou sobre depressão em novo quadro do 'Fantástico' comandado por Drauzio Varella - Reprodução/Instagram
Paula Fernandes falou sobre depressão em novo quadro do 'Fantástico' comandado por Drauzio Varella - Reprodução/Instagram

O 'Fantástico' estreou um novo quadro no último domingo (4): 'Não tá tudo bem, mas vai ficar'. Apresentado por Drauzio Varella, a narração aborda a depressão. A primeira convidada para contar suas experiências com a doença foi a cantora Paula Fernandes. 

Apesar de já ter falado sobre o assunto em outras ocasiões, a sertaneja expôs seu caso e deu mais detalhes de quando enfrentou a doença, aos 18 anos. "Eu não entendia porque não tinha consciência."

Na época, a cantora não estava obtendo resultados positivos com sua carreira, desistiu de morar em São Paulo (SP) e voltou para Sete Lagoas (MG). Foi nesse momento que a seu quadro de depressão piorou. 

"Minha vizinha cuidava de mim e eu passava o dia inteiro tremendo no sofá. Tinha dia que eu tinha crises cardíacas. Parava no hospital com não sei quantos batimentos por segundo, e achava que ia morrer", declarou para o médico. 

Paula também revelou que não tinha capacidade de comprar pão sozinha, que perdeu cerca de sete quilos em pouco espaço de tempo e que teve queda de cabelo. No entanto, ela não escondeu a emoção ao declarar que contou com o apoio de sua mãe, Dulce de Souza. "Foi ela que me salvou."

AJUDA

Em seu perfil no Instagram, Paula também fez um desabafo ao postar uma foto ao lado de Drauzio Varella. 

"Sei que não é fácil, que há dificuldades, mas o primeiro passo é buscar ajuda, encontrar um tratamento. Somos todos iguais, e ninguém está imune a essa grande doença. (...) No final dessa caminhada estaremos juntos, recuperados e teremos combatido esse grande mal que é a depressão! Segura minha mão, vem comigo. Eu preciso de vocês, e quero poder ajudar a todos que precisam", desabafou a cantora. 

Nos Stories, a sertaneja também respondeu perguntas dos seguidores sobre a doença. "Não sou médica mas entendo o que eu vivi na pele, que realmente não é fácil. Mas se a gente encarar como uma oportunidade, é um portal de possibilidades. Depressão pode fazer a gente crescer, com certeza."

Por fim, Paula creditou seu diagnóstico ao excesso de perfeccionismo. "Queria ser a melhor, tinha que ser tudo imprecável", finalizou a cantora.