AnaMaria

Adolescentes atiram em escola de Suzano e deixam oito mortos

Foram identificados 17 feridos, atiradores cometeram suicídio logo após o ataque

Da Redação Publicado em 13/03/2019, às 10h59 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Movimentação em frente a escola onde atiradores mataram cinco estudantes, um funcionário e cometeram suicídio em seguida - Reprodução/Tv Globo
Movimentação em frente a escola onde atiradores mataram cinco estudantes, um funcionário e cometeram suicídio em seguida - Reprodução/Tv Globo

Dois adolescentes entraram atirando dentro da Escola Estadual Raul Brasil na manhã desta quarta-feira (13). O atentado deixou dez mortos, sete estudantes, um funcionário, além dos atiradores que cometeram suicídio logo após o ataque e 17 feridos.

Equipes do Samu, o Corpo de Bombeiros de Suzano e também da região e de Mogi das Cruzes estão no local para apoiar o atendimento. A escola foi isolada pela polícia e o helicóptero Águia da PM sobrevoa o local e ainda não há notícias sobre os feridos.

Dentro da escola foram encontrados um arco e flecha e garrafas que pareciam ser coquetéis molotov. Foi encontrada ainda uma mochila com fios, o esquadrão antibombas foi acionado para verificar o perigo do conteúdo da bolsa.

A capitã Cibele, da comunicação da PM, comunicou ao G1 que a polícia foi acionada para outra ocorrência com arma de fogo perto do local, mas ainda não se sabe se os eventos tem alguma ligação.

"Policiais estavam indo para o primeiro chamado quando começaram a escutar os gritos das crianças", disse.

Além disso, o governador João Dória está a caminho do local junto com com o Secretário Estadual de educação, o secretário de Segurança e o coronel Salles. Todos irão conversar com a imprensa no local.

A instituição, segundo o Censo Escolar de 2017, possui 358 alunos do ensino fundamental dois e 693 estudantes do ensino médio.