AnaMaria

Ana Paula Siebert adia chá de bebê por causa de coronavírus: ''Estava tudo pronto''

Preocupada com o Coronavírus, Ana Paula Siebert cancela chá de bebê

Da Redação Publicado em 15/03/2020, às 13h11 - Atualizado às 13h11

Ana Paula Siebert está a espera de sua primeira filha com Roberto Justus - Instagram/ @anapaulasiebert
Ana Paula Siebert está a espera de sua primeira filha com Roberto Justus - Instagram/ @anapaulasiebert

Ana Paula Siebert, esposa de Roberto Justus, já havia programado o chá de bebê de sua primeira filha para este domingo (15). 

Porém, preocupada com a pandemia do Coronavírus, a modelo decidiu cancelar a festa.

A loira usou os Stories de seu Instagram, no último sábado (14), para falar sobre o assunto. Na ocasião, ela ainda lamentou:

"A gente adiou meu chá de bebê, que ia acontecer amanhã. Quem está me acompanhando há algumas semanas sabe o quanto eu me programei, o quanto estou empolgada. Mas diante de tudo o que está acontecendo no mundo, do Coronavírus, desse caos geral que está espalhando muito rápido, nós sentamos, meu marido, eu, minha família e achamos mais prudente adiar o evento".

Na sequência, a famosa explicou que, apesar de já estar com tudo finalizado para o evento, ela não teve outra opção. 

"Estava tudo pronto: flores, balão, docinhos, tudo pronto. Mas a gente achou que nada agora é mais importante do que cuidar da saúde coletiva e tentar evitar que esse vírus se espalhe mais ainda. Então, com muita, muita tristeza decidi adiar o chá, mas também com muita certeza de que é a melhor decisão nesse momento", afirmou.

Ela ainda lamentou ter que tomar essa drástica decisão:''Se eu disser que não fiquei triste, é mentira. Fiquei muito triste, e acho que ficar triste faz parte. Eu fui dormir arrasada, porque estava esperando muito o dia de amanhã".

Por fim, Siebert disse que a responsabilidade tem q ser maior nesse momento. "Sabe quando você vai dormir arrasada, mas também com a sensação de que você fez a coisa certa? Com a sensação de que você está ajudando, que a responsabilidade tem que ser maior do que as suas alegrias, as suas euforias na vida. A gente não vai se arrepender. Vai ser bom a gente adiar", concluiu.