AnaMaria

Anitta desabafa sobre tragédia de Paraisópolis e fala sobre o preconceito com o funk

Anitta fala sobre tragédia de Paraisópolis: ''Podia ter sido um de nós''

Da redação Publicado em 03/12/2019, às 18h33 - Atualizado às 18h33

Anitta falou sobre a tragédia ocorrida em um baile funk de São Paulo - Globo/João Miguel Júnior
Anitta falou sobre a tragédia ocorrida em um baile funk de São Paulo - Globo/João Miguel Júnior

Anitta usou as redes sociais, nesta terça-feira (3), para falar sobre a sobre a tragédia ocorrida em um baile funk de Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo. 

Segundo informações do G1, Nove pessoas, sendo uma mulher e oito homens, morreram pisoteadas durante um baile no local, na madrugada do último domingo (1).  

Comovida com o ocorrido, a cantora resolveu desabafar sobre o assunto nos Stories de seu Instagram. 

“A única coisa que eu consigo pensar é que se fosse uns anos atrás podia ter sido eu, minha mãe e meu irmão. Uma das coisas que a gente mais fazia quando eu tava começando a cantar era cantar em baile de favela. Podia ter sido um de nós. Sem palavras”, começou.

Ela prosseguiu, afirmando que não há nada que justifique o que aconteceu. 

“O fato de ser uma festa com a presença de drogas ilícitas e criminosos não justifica o fato de você sair entrando e atirando. E se eles tivessem entrado em um super festival respeitado? Iam sair entrando e atirando?”, questionou. 

Por fim, a poderosa falou sobre o preconceito relacionado aos artistas que cantam funk

“Porque pras pessoas é vagabundo, é música de baixo conteúdo, é gente que não tem o que fazer. É complicado o preconceito”, concluiu.