Após declaração homofóbica, Maurício Souza é afastado do vôlei

Atletas protestaram contra a fala do jogador, que chegou a pedir desculpas mais tarde

Da Redação Publicado quarta 27 outubro, 2021

Atletas protestaram contra a fala do jogador, que chegou a pedir desculpas mais tarde
Mauricio Souza é afastado do Minas Tênis Clube por tempo indeterminado - Instagram/@mauriciosouza

Uma declaração homofóbica de Maurício Souza, atleta da Seleção Brasileira de Vôlei e do Minas Tênis Clube, realizada no último dia 12, movimentou as redes sociais na tarde de terça-feira (26), fazendo com que o jogador fosse afastado do time em que atua. 

Isso porque torcedores e patrocinadores pressionaram o Minas Tênis Clube a tomar uma atitude após o atleta criticar os novos quadrinhos do Super-Homem e sua orientação sexual. “Ah é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar...", disse ele nas redes sociais. 

O post acabou repercutindo após o jogador Douglas Souza rebater o companheiro de equipe da Seleção Brasileira. "Engraçado que eu não 'virei heterossexual' vendo os super-heróis homens beijando mulheres. Se uma imagem como essa te preocupa, sinto muito, mas eu tenho uma novidade para sua heterossexualidade frágil. Vai ter beijo sim. Obrigado DC por pensar em representar todos nós e não só uma parte", disse. 

Minutos depois, Maurício respondeu: "Para cima de mim não! Aqui é frágil igual esticador de canto de cerca!", escreveu ele em uma foto com a seguinte frase: "Hoje em dia o certo é errado e o errado é certo. Não se depender de mim. Se tem que escolher um lado, eu fico do lado que eu acho certo. Fico com minhas crenças, valores e ideais."

OPINIÕES
Diante da discussão, houve quem saísse a favor de Maurício, como Wallace e Sidão, e quem apoiasse Douglas, como Sheilla Castro, Fabi Alvim, Carol Gattaz e outros. 

Com a repercussão, o Minas Tênis Clube emitiu uma nota, na última segunda-feira (25), afirmando que seus profissionais têm liberdade para se expressarem, mas que não aceita manifestações de ódio. O time ressaltou ainda que as opiniões do atleta não representam a instituição e que estava em contato direto com ele para orientar sobre o tema. 

PRESSÃO
No entanto, o comunicado do clube não foi o suficiente e as principais marcas patrocinadoras afirmaram que não toleram declarações preconceituosas que promovem ódio ou exclusão, cobrando "medidas cabíveis e necessárias no espaço mais curto de tempo possível".

A atitude das empresas, inclusive, foram elogiadas por Douglas, que voltou a comentar o assunto. "Isso é muito importante para a gente. Por mais marcas e empresas desse jeito. Não dá em pleno 2021 as pessoas acharem que liberdade de expressão é ser homofóbico. A gente espera atitudes e estamos no aguardo. Homofobia é crime, não é opinião", disse ele.

AFASTAMENTO
Na web não faltaram internautas repercutindo o tema e, por isso, o Minas voltou a se posicionar, afirmando que Maurício está afastado por tempo indeterminado. O jogador também foi multado e orientado a se retratar publicamente. 

Em seu perfil oficial, ele escreveu: "Pessoal, após conversar com meus familiares, colegas e diretoria do Clube, pensei muito sobre as últimas publicações que eu fiz no meu perfil. Estou vindo a público pedir desculpas a todos a quem desrespeitei ou ofendi, esta não foi minha intenção. Tenho refletido muito e reitero minhas desculpas pelo posicionamento."

 

 

O pedido de desculpas, entretanto, não agradou e foi criticado, uma vez que o atleta também não apagou a publicação homofóbica sobre os quadrinhos. Douglas, por sua vez, disse que multa e retratação não são suficientes. "Até quando? Todos os dias, todas as horas, um dos nossos morrem. E o que temos? Uma retratação", disse.
 

 

 

Último acesso: 04 Dec 2021 - 09:05:07 (1151556).