AnaMaria
Últimas Notícias / Tragédia

Barragem se rompe em Minas Gerais, deixa 9 mortos e mais de 300 desaparecidos

O rompimento aconteceu na Mina do Feijão, em Brumadinho

Da Redação Publicado em 26/01/2019, às 08h45 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Lama após rompimento de barragem em Minas Gerais - Corpo de Bombeiros/Divulgação
Lama após rompimento de barragem em Minas Gerais - Corpo de Bombeiros/Divulgação

Uma barragem da Vale se rompeu no início da tarde desta sexta-feira (25), em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo o governo do estado de Minas Gerais, já foram confirmadas 9 mortes e mais de 300 pessoas ainda estão desaparecidas. Imagens da região mostraram que a lama destruiu casas do Córrego do Feijão, área próxima da mineradora. 

Em entrevista coletiva, o presidente da Vale, Fabio Schvartsman, informou que a barragem estava inativa e não recebia mais dejetos. Ainda foi dito que vazaram cerca de 12 milhões de metros cúbicos - em Mariana, o número chegou a 43,7 milhões.

Segundo ele, o dano ambiental será menor do que a tragédia de Mariana, há três anos. "Desta vez é uma tragédia humana. Porque estamos falando de uma quantidade grande de vítimas."

A empresa também informou que, na hora do acidente, cerca de 427 empregados estavam no local e que sua prioridade é "apoiar nos resgates para ajudar a preservar e proteger a vida de empregados, próprios e terceiros, e das comunidades locais". 279 delas foram resgatadas vivas.

CUIDADO
As prefeituras das cidades de Brumadinho, Mario Campos, Juatuba, São Joaquim de Bicas, Igarapé e Betim alertaram a população sobre o risco de ficar próximo do Rio Paraopeba, pois o nível do mesmo pode elevar.