AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Bolsonaro aproveita fala de Lula sobre mortes de Dom e Bruno para criticá-lo

Bolsonaro criticou a proposta do adversário para frear o desmatamento em sua live semanal

Da Redação Publicado em 17/06/2022, às 11h58

Bolsonaro manifestou seu pesar pelas mortes por meio de um comentário no Twitter - Divulgação
Bolsonaro manifestou seu pesar pelas mortes por meio de um comentário no Twitter - Divulgação

Sem citar nomes, o presidente Jair Bolsonaro (PL) lamentou rapidamente as mortes do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips antes de criticar o candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em sua live semanal, na última quinta-feira (16).

Os supostos restos mortais do jornalista e do indigenista já chegaram à Brasília (DF), onde serão examinados durante a próxima semana para confirmar se realmente se tratam dos dois desaparecidos.

Em sua live, Bolsonaro trouxe uma matéria com dados sobre a Amazônia para criticar o projeto de desmatamento zero proposto na prévia do programa da gestão de Lula.

Embora o atual mandatário tenha mencionado que o petista busca um "desmatamento zero da Amazônia", a proposta dos partidos de coligação aspiram, na realidade, ao "desmatamento líquido zero", sem especificar a Amazônia.

Pedro Ivo, representante do partido Rede inserido no projeto, explicou ao jornal Folha de S. Paulo que o programa petista não busca extinguir o desmatamento, mas prover a ajuda do governo para compensar a área desmatada no ano.

Bolsonaro fez sua crítica ao ex-presidente de forma direta: “O Lula acabou de falar que, aproveitando esse caso lamentável, onde os corpos apareceram, gostaria que encontrassem vivos as pessoas, mas apareceram os corpos do inglês e do brasileiro, o Lula falando que caso eleito ele vai impor desmatamento zero na Amazônia”.

O mandatário não fez outra menção ao caso de Bruno Pereira e Dom Phillips na live de ontem. Nesta sexta-feira (17), no entanto, o presidente manifestou suas condolências aos familiares das vítimas em um comentário feito no perfil do Twitter da Funai.

A Fundação Nacional do Índio (Funai) emitiu uma nota de pesar noticiando o falecimento do jornalista e do indigenista e, nos comentários, Bolsonaro escreveu: "Nossos sentimentos aos familiares e que Deus conforte o coração de todos!".

Anteriormente, quando a morte dos dois ainda não havia sido confirmada, o presidente disse que eles embarcaram em "uma aventura não recomendável".

{# Taboola Newsroom #}