AnaMaria
Últimas Notícias / Política

Bolsonaro vira alvo de inquérito após relacionar vacina contra covid-19 à Aids

STF determinou a instauração baseada em postagens nas redes sociais de Bolsonaro

Da Redação Publicado em 04/12/2021, às 08h43 - Atualizado às 08h44

Bolsonaro é alvo de inquérito após disseminação de notícias falsas - Instagram/@jairmessiasbolsonaro
Bolsonaro é alvo de inquérito após disseminação de notícias falsas - Instagram/@jairmessiasbolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) virou alvo de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) após relacionar, em postagens nas redes sociais, a vacina contra covid-19 à Aids, associando a imunização com o risco de contrair o vírus HIV.

O inquérito contra Bolsonaro, aberto na última sexta-feira (3), foi instaurado após determinação do ministro do STF, Alexandre de Moraes. Na decisão, ele destacou e reprovou a atitude de Bolsonaro. 

"Nesse contexto, não há dúvidas de que as condutas noticiadas do presidente da República, no sentido de propagação de notícias fraudulentas acerca da vacinação contra a covid-19, utilizam-se do modus operandi de esquemas de divulgação em massa nas redes sociais, revelando-se imprescindível a adoção de medidas que elucidem os fatos investigados, especialmente diante da existência de uma organização criminosa", disse Alexandre de Moraes.

O inquérito faz referência à transmissão ao vivo ('live') que Jair Bolsonaro fez em outubro deste ano. Na ocasião, o presidente chegou a disseminar notícias falsas sobre a pandemia de coronavírus, inclusive relacionando a vacina com o desenvolvimento da Aids. 

No mesmo mês, a publicação de Bolsonaro foi retirada do ar pelo Facebook e Youtube, plataforma que proibiu postagens do governante por uma semana, após considerar que ele violou as diretrizes de desinformação médica. 

Vale ressaltar que a relação entre covid-19 e o vírus HIV é falsa, visto que não existem evidências científicas que comprovem o fato.