AnaMaria
Últimas Notícias / Política

Brasil registra 2 milhões de novos eleitores entre 16 e 18 anos, diz Fachin

Segundo ministro do STF, número de jovens eleitores aumentou em 47%

Da Redação Publicado em 05/05/2022, às 16h32

Eleições brasileiras estão marcadas para 2 de outubro - Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil
Eleições brasileiras estão marcadas para 2 de outubro - Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Edson Fachin, informou, nesta quinta-feira (5), que o Brasil registrou mais de 2 milhões de novos eleitores, entre 16 e 18 anos, no início de 2022. Mais especificamente, 2.042.817 jovens decidiram solicitar o primeiro título de eleitor apenas entre janeiro e abril deste ano.

Segundo o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o número representa um aumento de 47,2% em relação ao mesmo período de 2018 e 57,4%, se considerarmos os quatro primeiros meses de 2014.

"No dia 2 de outubro, [esses jovens novos eleitores] poderão comparecer às urnas para exercer o nobre e digno direito do voto", declarou Fachin na sessão do TSE, reiterando que os números são "animadores".

Ainda durante o evento, o ministro comentou sobre a mobilização de jovens para participar das decisões do governo: "Desta vez, o que vimos foi a sociedade brasileira mobilizada pela democracia. Dos 18 aos 80, ninguém disse 'não', ninguém abdicou".

Em relação ao voto, Fachin garantiu que a Justiça Eleitoral "não medirá esforços" para realizar eleições limpas e transparentes. Ao final de seu discurso, ele ainda comentou sobre o papel da imprensa na disseminação de informações confiáveis.

"Destaco a importância da imprensa livre, respeitada, dos profissionais respeitados, não agredidos, da imprensa livre e do acesso à informação, do poder de exercer seu papel", disse.