AnaMaria

Cantor do Backstreet Boys diz que irmão ameaçou matar sua esposa grávida

Integrante do Backstreet Boys afirma que irmão ameaçou matar sua esposa grávida

Da Redação Publicado em 18/09/2019, às 20h03 - Atualizado às 20h03

Nick Carter é um dos integrantes do Backstreet Boys - Divulgação
Nick Carter é um dos integrantes do Backstreet Boys - Divulgação

Nick Carter, do Backstreet Boys, solicitou uma ordem de restrição judicial contra o irmão Aaron Carter, nos Estados Unidos. A intenção do cantor é impedir que Aaron se aproxime dele e de sua família. 

O cantor afirmou, por meio dos documentos apresentados, que o irmão caçula ameaçou matar sua esposa grávida e o bebê.

No Twitter, o músico declarou: “Depois de considerações cuidadosas, eu e minha irmã Angel lamentamos ter que solicitar uma ordem de restrição contra nosso irmão Aaron”.

Ele completou, afirmando que deseja que o irmão se cuide. “Nós amamos nosso irmão e de verdade esperamos que ele tenha o tratamento que precisa antes que machuque a si mesmo ou alguém”, finalizou.

Recentemente, Aaron Carter confessou fazer uso de drogas, inclusive calmantes, que ele utiliza para amenizar seus problemas mentais. Ele foi diagnosticado com ansiedade, bipolaridade e esquizofrenia. 

Após a declaração de Nick, Aaron também usou as redes sociais para se defender. "Estou impressionado com as acusações feitas contra mim e não desejo mal a ninguém, especialmente à minha família", afirmou no Twitter.

"Tudo o que peço é que minha família me deixe em paz. Isso é sangue. Não é amor. Eu nunca estarei perto de você e nem quero estar. Fui eu quem disse que já chega, e você faz isso comigo!? Está bem. Pare de tentar me convencer antes de eu mesmo te processar por abuso, porque tenho dinheiro. Tudo entre nós acaba por aqui", pediu. 

De forma irônica, Carter ainda disse que chegou a emprestar US$ 100 mil (R$ 410 mil) para ajudar Nick quando ele estava à beira da falência. Porém, como agradecimento pelo ato, recebeu a ordem de medida protetiva