AnaMaria

Carnaval 2022: Cresce número de cidades que cancelaram o evento em São Paulo

O motivo é o medo de uma nova onda de covid-19

Da Redação Publicado em 24/11/2021, às 17h11 - Atualizado às 17h12

Festa de Carnaval 2022 é cancelada por cidades de SP. - - Ferran Feixas/Unsplash
Festa de Carnaval 2022 é cancelada por cidades de SP. - - Ferran Feixas/Unsplash

Os amantes de Carnaval deverão esperar mais um tempo para curtir o evento em pelo menos 72 cidades do Estado de São Paulo. Entre elas, estão: Botucatu, Ubatuba, Sorocaba, Jundiaí, Mogi das Cruzes, Franca e Taubaté. O motivo seria o receio de ocorrer uma nova onda de covid-19 no Estado.

Algumas regiões estão permitindo festas e eventos paralelos, mas, não foi o caso de Jundiaí, onde será proibido qualquer tipo de festa. Em Sorocaba, não será fornecida verba pública para realização do carnaval, caso ocorra a festividade, deverá partir de uma iniciativa privada ou recursos próprios. Além da pandemia, muitas cidades também alegaram a falta de verba para fazer os eventos.

Na capital, por enquanto, o prefeito Ricardo Nunes se reunirá com o comitê de outras capitais que também recebem muitos turistas no carnaval: Salvador, Belo Horizonte, Recife e Rio de Janeiro. A ideia é discutir medidas e procedimentos para o evento em 2022.

As cidades que cancelaram a festa até agora foram: Altinópolis, Amparo, Barrinha, Borborema, Botucatu, Brodowski, Cabreúva, Caconde, Cajuru, Campo Limpo Paulista, Cássia dos Coqueiros, Cunha, Dobrada, Dumont, Franca, Guaíra, Guariba, Guatapará,Iacanga, Ibitinga, Itápolis, Itatiba, Itupeva, Jaboticabal, Jacareí, Jarinu, Jundiaí, Lins, Lucélia, Luís Antônio, Marília, Mairinque, Mogi das Cruzes, Monte Alto, Monteiro Lobato, Natividade da Serra,Nazaré Paulista, Paraibuna, Pirassununga, Pitangueiras, Poá, Porto Feliz, Potirendaba, Pradópolis, Presidente Prudente, Rifaina, Roseira, Salesópolis, Sales Oliveira, Santa Cruz da Esperança,  Santa Ernestina, Santa Isabel, Santa Rosa do Viterbo, Santo Antônio da Alegria, Santo Antônio do Pinhal, São Bento do Sapucaí, São Caetano do Sul, São Joaquim da Barra, São Luiz do Paraitinga,São Simão, Sorocaba, Suzano, Taquaritinga, Taubaté, Ubatuba, Várzea Paulista, Espírito Santo do Turvo, Itapetininga, Louveira, Monte Alegre do Sul, Valinhos e Vinhedo. 


USO DE MÁSCARA

O governo paulista anunciou hoje (24) a flexibilização do uso de máscara em áreas abertas no estado a partir de 11 de dezembro. A medida foi orientada pelo Comitê Científico do estado a partir de dados do avanço da vacinação e do cenário epidemiológico. Em lugares fechados e no transporte público, o uso de máscara seguirá obrigatório.

Um novo decreto com as mudanças será editado e publicado no Diário Oficial de SP nas próximas semanas, informou o governador João Doria

O Estado de São Paulo tem 74,5% da população com esquema vacinal completo.

“São mais de 34,4 milhões de pessoas acima de 12 anos completamente imunizadas, ou seja, com duas doses do imunizante do Butantan/CoronaVac, da Fiocruz/AstraZeneca/Oxford e Pfizer/BioNTech, além da dose única da Janssen”, informou o governo, em nota.

A decisão foi amparada, também, em análise do impacto da liberação de 100% da capacidade de público em eventos culturais, esportivos e de lazer. A lotação máxima está permitida desde 1º de novembro. De acordo com a secretaria de Saúde, as análises não indicaram aumento no cenário epidemiológico nos últimos 20 dias.

O secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, destacou a necessidade de que, quem ainda não tomou a segunda dose da vacina, retorne aos postos para se imunizar.