AnaMaria
Últimas Notícias / Polêmica

Caso Mariana Ferrer: famosas comentam sentença de 'estupro culposo'

Empresário que abusou sexualmente da influenciadora foi absolvido

Da Redação Publicado em 03/11/2020, às 14h55 - Atualizado às 14h55

Caso Mariana Ferrer: famosas comentam sentença de 'estupro culposo' - Reprodução/Instagram
Caso Mariana Ferrer: famosas comentam sentença de 'estupro culposo' - Reprodução/Instagram

A sentença de 'estupro culposo' no caso da influenciadora Mariana Ferrer, que foi abusada sexualmente por André de Camargo Aranha, acabou repercutindo muito nas redes sociais. Segundo uma reportagem divulgada pelo The Intercept, nesta terça-feira (3), o empresário foi absolvido das acusações.

Bruna Marquezine lamentou o ocorrido ao compartilhar a reportagem nas redes sociais: "'Estupro culposo', p** que p*", disse.

A cantora IZAtambém mostrou a sua insatisfação com a conclusão do caso: “'Estupro culposo' não existe". 

E as declarações não pararam por aí: "Mano, o que o Brasil está virando? 'Estupro Culposo' não existe! Justiça por Mari Ferrer. Um país onde ser MC é crime e um estuprador é inocentado", declarou MC Rebecca. "Justiça por Mariana Ferrer", afirmou Deborah Secco. 

"'Não teve a intenção de estupra-la'. Ahn? Isso existe? Quantas ? Quantas vezes? Quantas vezes mais? Quantos outros medos? Quantas outras agressões? Quantos outros estupros 'sem querer'? Quanto tempo nós temos? Talvez nenhum. Não dá pra esse medo continuar. Quantas escondem o estupro ou a agressão por medo de expor e ninguém acreditar?", questionou Rafa Kalimann. 

ENTENDA 

O estupro aconteceu em 2018 em um beach club localizado em Jurerê Internacional, em Florianópolis. Nas imagens divulgadas nas redes sociais, a vítima de 21 anos de idade apareceu evidentemente alterada nas escadas do local, acompanhada pelo empresário de jogadores de futebol. 

No caso, o clube afirmou que as demais 37 câmeras existentes  tinham os vídeos apagados 4 dias depois das suas gravações, o que impossibilitaria verificar mais registros da noite em questão. 

Nas redes sociais, Mariana expôs o caso buscando chamar atenção para a investigação.