AnaMaria
Últimas Notícias / Vacinação

Casos de sarampo no estado de São Paulo sobem em 53% e governo precisa buscar vacina no exterior

Estado de São Paulo tem aumento em casos de sarampo e governo lida com baixo estoque de vacinas

Da Redação Publicado em 07/08/2019, às 11h53 - Atualizado em 18/08/2019, às 10h56

Estado de São Paulo registrou aumento de 53% de casos - Pixabay
Estado de São Paulo registrou aumento de 53% de casos - Pixabay

Mesmo com a campanha de vacinação contra o sarampo, os números de casos da doença subiram em 53% apenas no estado de São Paulo. 

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, até 31 de julho, foram registrados 967 casos de sarampo. Na semana anterior, havia registro de 633 casos. 

Dos números atuais, 778 pertencem a capital paulista. Um aumento de 60,74% em apenas sete dias. Santos, Guarulhos, Fernandópolis e Santo André são as cidades que apresentam os maiores números de diagósticos após São Paulo. 

ESTOQUE BAIXO 

A campanha de vacinação iniciou no dia 10 de junho e se encerra em 16 de agosto, com a meta de imunizar 4,4 milhões de jovens e adultos entre 15 e 29 anos. 

No entanto, os estoques estão limitados diante do aumento de casos e do receio que o quadro se replique. Para lidar com a situação, o Ministério da Saúde iniciou uma busca no mercado internacional para comprar a vacina. 

De acordo com o secretário de Vigilância em Saúde do ministério, a OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde) se prontificou a ofertar vacinas em caso de necessidade. 

A pasta ainda considera ainda que Rio, Bahia e Pará apresentam surto da doença. 

GRÁVIDAS

Diante do surto, o HC (Hospital das Clínicas) de São Paulo afastou 150 funcionárias grávidas por 15 dias como medida preventiva. 

O hospital esclareceu que não houve registro de nenhuma funcionária grávida e infectada. 

Vale ressaltar que gestantes não podem ser vacinadas, assim como pacientes em tratamento de quimioterapia e radioterapia.