AnaMaria
Últimas Notícias / Polêmica

Claudia Raia conta sobre "tocos" que levou ao longo da vida

Atriz também fala sobre seus casamentos com Alexandre Frota e Edson Celulari

Da Redação Publicado em 29/01/2019, às 14h03 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Claudia Raia posa em ensaio - Reprodução/Gshow
Claudia Raia posa em ensaio - Reprodução/Gshow

Clauda Raia contou que tinha dificuldade em paquerar quando era mais jovem. Ela revelou, por exemplo, sobre a impressão de nunca ser cantada pelos homens. Por isso decidiu ir atrás do que queria.

"Já tomei vários tocos. Muita coisa por medo, pois eu era muito grande, muito forte, muito alta, voz grave, e isso assutava um pouco", contou ela, em entrevista ao Gshow por conta do lançamento da novela verão 90, que estreia na noite desta terça (29).

A atriz disse ainda se orgulhar da menina que fo na década de 1990, ressaltando que teve ótimos casamentos e que não se arrepende de nada do que fez naquela época.

Sobre o casamento com o hohje deputado Alexandre Frota, em 1986, ela disse que o evento foi "sua cara". "Queria casar na Candelária, segunda-feira, às sete da noite com aquele esplendor e foi ótimo. Se não casasse naquele momento, jamais casaria", ressaltou.

Já com Edson Celulari, seu segundo marido, a escolha foi um casamento budista, em um templo: "com direito a café da manhã japonês". Hoje ela é casada com Jarbas Homem de Mello.

EX-ESTRELA DA PORNOCHANCHADA


Claudia Raia fez história na TV brasileira ao interpretar personagens característicos, como Adriana Ross, a "bailarina da coxa grossa" (Rainha da Sucata, 1990), Maria Escandalosa (Deus nos Acuda, 1992), 1992), Engraçadinha (Engraçadinha... Seus amores e seus pecados, 1995) e Ângela Vidal (Torre de Babel, 1998).

Agora, o desafio da atriz é reviver essa época na nova novela das 7, Verão 90, onde irá interpretar Lidiane, ex-estrela de pornochanchada.


Aatriz disse que considera suas personagens um desafio para sair de sua zona de conforto.

"Nunca fiz muita coisa parecida comigo. Tento dar uma driblada, sair da zona de conforto, mas é difícil se reinventar", ressaltou.