AnaMaria

Coluna da Estopinha: Xixi fora da caixa pode ser problema

Identifique as causas para saber qual a melhor forma de resolver a questão

Alexandre Rossi Publicado em 15/09/2017, às 10h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Coluna da Estopinha: Xixi fora da caixa pode ser problema - Shutterstock
Coluna da Estopinha: Xixi fora da caixa pode ser problema - Shutterstock
Gatos são quase obcecados com limpeza. Nem é necessário treino para necessidades na caixa de areia: este já é um comportamento natural deles. Se por acaso começarem a urinar fora, identifique as causas para saber qual a melhor forma de resolver a questão. Eu te ajudo nessa tarefa.

Tipos de areia
O motivo pode estar relacionado ao substrato utilizado. Cada felino pode ter preferência por essa ou aquela areia, entre as várias marcas. Teste alguns tipos em caixas diferentes. A que for mais utilizada contém a preferida pelo seu gato.

Higiene e conforto
A limpeza das caixas também é importante: se estiverem sujas, os bichanos tendem a procurar outro local para as necessidades. Então, limpe-as frequentemente. O “banheirinho” pode estar também em menor número em relação à quantidade de gatos na casa. Nesse caso, disponibilize uma caixa a mais do que o número de pets residentes, para que todos tenham um banheiro disponível sempre. A peça deve ser grande para o gato girar e cheirar, sem ficar apertado. E a medida de areia deve permitir que ele possa cavar e enterrar as necessidades.

Cuidado com o local do “banheiro”
Eles preferem fazer as necessidades de forma reservada, em locais silenciosos, de fácil acesso e que não tenham movimentação. Ou seja, uma caixa ao lado de uma máquina de lavar pode ser horrível para eles!

Marcação
Os não castrados, especialmente machos, marcam o território com urina. Quando a causa é esta, o comportamento de urinar é diferente: o gato busca superfícies verticais, vira-se de costas e borrifa um jato de xixi. Para evitar o comportamento, a castração costuma ser eficaz.

Saúde
Doenças do trato urinário são comuns em felinos domésticos e podem levá-los a urinar fora da caixa. Aumente a água disponível para eles e consulte um veterinário para descartar doenças renais ou diabetes, que podem promover o aumento da produção e eliminação de urina.

PERGUNTA QUE A ESTOPINHA RESPONDE
“Família Rossi, como é ter três filhos? Eu tenho um aqui em casa que já me deixa com cabelos brancos (risos).”
Nair Cebalo, São Paulo, SP

Olha, tia, não sei os papis, mas eu acho muito bom, viu? Quanto mais gente, mais fácil fica fazer nossas sapequices (risos). A cama
fica menor, as aulinhas maiores, a casa fica com mais pelo, tem muito mais brinquedos, mais amor, mais brincadeira. Ah, eu amo muito minha família!

CURIOSIDADE
Linguagem canina
Quando o cão fica esticado em torno do oponente, com a cauda erguida e o pelo arrepiado, está tentando se impor. O outro pode ficar submisso ou disputarão a hierarquia. Como essas disputas podem não acabar bem, fique de olho!

Alexandre Rossi é zootecnista e especialista em comportamento pet. Autor de livros e fundador da Cão Cidadão, empresa de adestramento e consulta comportamental, comanda o quadro Desafio Pet (Programa Eliana/SBT), Missão Pet (Nat Geo) e É o Bicho (BandNews FM). caocidadao.com.br

Envie suas sugestões e perguntas para o e-mail anamaria@maisleitor.com.br