AnaMaria

Coreia do Norte proíbe demonstrações de felicidade durante 11 dias; entenda

Restrições estão relacionadas à morte do ditador Kim Jong-il

Da Redação Publicado em 19/12/2021, às 13h49 - Atualizado às 13h51

Kim Jong-un comanda a ditadura há dez anos - Pixabay/Viki_B
Kim Jong-un comanda a ditadura há dez anos - Pixabay/Viki_B

O governo da Coreia do Norte decretou que está proibido demonstrar sinais de felicidade no país pelo período de onze dias. A medida foi instituída como forma de homenagem ao 10º aniversário de morte de Kim Jong-il, pai do atual ditador Kim Jong-un.

O período de luto inclui a proibição explícita do consumo de bebidas alcoólicas e até mesmo de dar risadas em público. Na última sexta-feira (17), dia exato em que a morte completou dez anos, os norte-coreanos também foram impedidos de fazer compras. 

Outra forma de homenagear o antigo ditador foi uma cerimônia realizada em uma praça de Pyongyang, a capital da Coreia do Norte, em que todos os norte-coreanos inclinaram a cabeça em silêncio diante do retrato do falecido. 

Vale destacar que Kim Jong-il governou o país asiático entre os anos de 1994 e 2001, quando foi vítima de um ataque cardíaco aos 69 anos. Desde então, quem está à frente do regime ditatorial é seu filho Kim Jong-un.