AnaMaria

Daiana Garbin não planejava ser mãe: ''Hoje vejo que era medo''

Jornalista contou que estava focada na carreira

Da Redação Publicado em 30/07/2020, às 09h22 - Atualizado às 09h23

Daiana Garbin não planejava ser mãe - Instagram/@daianagarbin
Daiana Garbin não planejava ser mãe - Instagram/@daianagarbin

Daiana Garbin deu alguns detalhes de sua primeira gestação para Thais Fersoza, em seu canal no YouTube, na última quarta-feira (29).

Na ocasião, a esposa de Tiago Leifert disse que a gravidez não estava em seus planos atuais, mas acabou acontecendo.

"Levei muito tempo para engravidar. Tenho 38 anos. Sempre tive muito medo, para ser honesta, de engravidar. Quando era mais jovem, eu até dizia: 'Não sei se vou querer ter filho'. Não sou aquela mulher que nasceu com o sonho de ser mãe, sabe? Sempre pensei em trabalhar, batalhar pela minha carreira e sempre pensei: 'Depois, depois", revelou.

Na sequência, ela disse que está com todas as emoções misturadas.

"Agora que estou grávida, e estou vivendo essa coisa dessas emoções todas misturadas, percebo que era medo. A gente nunca acha que está pronta para ser mãe. Então eu falava para o meu marido: 'Eu não estou pronta, me dá mais uns anos", contou.

Daiana acrescentou que não esperava que sua primeira gravidez aconteceria no contexto de pandemia.

"Tem coisas muito difíceis, principalmente eu não estar perto da minha família. A minha mãe, provavelmente, não vai me ver grávida. Nem meus irmãos e minhas amigas de infância, porque todos estão no Sul", disse sobre a quarentena.

ENXOVAL

Por fim, a jornalista comentou a montagem do enxoval de sua filha, que se chamará Lua. Segundo ela, por conta do coronavírus, ela tem comprado peças na internet, e outras herdou da cunhada, Marcela Leifert.

"Eu compro tudo online. Algumas lojas eu consigo que deixem uma sacola de roupinhas aqui em casa, e eu escolho e devolvo. Quando alguma amiga engravidava, eu ia numa loja de roupinha e falava: 'Quando eu estiver grávida, eu vou vir aqui escolher'. Parece uma coisa pequena e boba diante do contexto da pandemia, mas faz falta", finalizou.