AnaMaria

Daiane dos Santos relata episódio de racismo no esporte: ''Mandaram eu ir para o atletismo''

Ex-ginasta enfrentou grandes obstáculos desde que entrou para o esporte, aos 11 anos

Da Redação Publicado em 20/08/2020, às 15h49 - Atualizado às 15h50

Medalhista sofreu com o preconceito - Instagram/ @daiane_gs_
Medalhista sofreu com o preconceito - Instagram/ @daiane_gs_

A ex-ginasta Daiane dos Santosrelembrou o início de sua carreira durante uma entrevista à Daniela Albuquerque, no ‘Sensacional' que irá ao ar nesta quinta-feira (20), na RedeTV!, e classificou o preconceito racial como um de seus maiores desafios no mundo esportivo. 

"Acho que quando temos um grande objetivo enfrentamos grandes batalhas, e uma dessas minhas grandes batalhas foi o preconceito", compartilhou ela, que ingressou na ginástica aos 11 anos, idade considerada tardia em relação aos demais. 

"Comecei num clube de descendência alemã, então houve essas questões de racismo também. 'Por que você, dessa cor, está aqui? Por que não vai fazer atletismo? Está muito velha, por que não vai para outro esporte?'", relatou.

Daiane colocou um ponto final em sua carreira, em 2012, após 17 anos de atuação e explicou que o motivo não estava relacionado à problemas de saúde. 

"Não foi por conta das lesões, mas sim porque minha cabeça já estava fora, com outros sonhos para realizar fora dos ginásios e eu queria viver isso. Foi uma opção minha encerrar logo depois dos Jogos Olímpicos de Londres", comentou, ressaltando que sente falta da vida de atleta: "Morro de saudade, dos treinos não todo dia (risos), mas das competições, das pessoas, da adrenalina, tenho muita saudade." 

Atualmente, ela comanda o projeto social 'Brasileirinhos', que dá aulas de ginástica para mais de 200 crianças no bairro de Paraisópolis, em São Paulo.