AnaMaria

Datena é acusado de assédio sexual por jornalista da Band; ele nega

Bruna Drews entrou na equipe do ‘Brasil Urgente’ em 2014

Da Redação Publicado em 18/01/2019, às 14h52 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Datena comandou por muito tempo o programa policial 'Brasil Urgente', na Band - Reprodução/ Instagram
Datena comandou por muito tempo o programa policial 'Brasil Urgente', na Band - Reprodução/ Instagram

José Luiz Datena, 61, foi acusado pela ex-repórter do ‘Brasil Urgente’, Bruna Drews, 35, de a ter assediado em uma festa de confraternização da emissora. Na ocasião, Datena teria chamado Bruna de “gostosa”, e afirmado que já havia se masturbado pensando nela.

Datena negou as acusões de Bruna ao site Notícias da TV: “Na comemoração, repeti que ela era muito bonita e que não precisava emagrecer, porque ela já era competente. Tirando isso, todo o resto é mentira, calúnia e delírio”, disse ele.

Bruna entrou na equipe do ‘Brasil Urgente’ em 2014, e já vinha recebendo “elogios” do apresentador em pleno programa ao vivo. Na denúncia, a jornalista afirmou que se sentia constrangida com os comentários, e revelou apelidos como “Lanchinho do Datena” e “Mina do Datena”.

TESTEMUNHAS

O diretor do programa, Rafael Gessullo, estava com a esposa na hora, mas deixou o local ao presenciar a cena. Ao Notícias da TV, ele negou: “Eu vi os dois conversando, mas não escutei nada. Nós saímos da mesa para conversar em outro lugar do bar. Não fomos embora”. 

Uma testemunha, que não quis ser identificada, confirmou a versão de Bruna. Em nota, a Band disse que “o processo trabalhista em questão tramita em segredo de Justiça, a pedido, inclusive, da própria autora. A Band está impedida de se manifestar sobre o assunto”.