AnaMaria
Últimas Notícias / Consciência

Eduardo Costa revela que decidiu fazer doações após perder ente querido para o Covid-19

O sertanejo afirma ter doado respiradores para o SUS

Da Redação Publicado em 27/03/2020, às 14h53 - Atualizado às 14h54

Eduardo Costa revela que decidiu fazer doações após ter perdido ente querido - Reprodução/Instagram
Eduardo Costa revela que decidiu fazer doações após ter perdido ente querido - Reprodução/Instagram

Após ter se envolvido em uma série de polêmicas envolvendo supostas doações de R$2,5 milhões ao SUS (Sistema Único de Saúde) durante a pandemia de Coronavírus, o sertanejo Eduardo Costa abriu o jogo para o colunista do site UOL, Leo Dias. 

Segundo uma entrevista concedida na tarde desta sexta-feira (27), o cantor revelou que de fato realizou uma doação após ter perdido um ente querido, diagnosticado com Covid-19.

 "Perdi uma pessoa muito importante para mim. Não falei nada antes porque não quis causar mais pânico. Mas, foi quando perdi essa pessoa que me conscientizei que precisava fazer alguma coisa. Era uma pessoa que me deu abrigo, amor, lá quando eu tinha 17 anos, e faleceu agora. Foi tudo muito rápido. Acabei descobrindo só no velório que era uma suspeita deste coronavírus. Isso acendeu uma luz em mim", declarou.

O cantor explicou que após o ocorrido, fez questão de se reunir com um grupo de empresários. Juntos, chegaram ao consenso que o ideal seria fazer uma doação de respiradores.

"A princípio iríamos doar dinheiro para o SUS, mas depois as pessoas decidiram que era melhor comprar equipamentos de respiração. Algo que não é barato. É importado. Jamais quis falar disso, mas a informação caiu na imprensa. Acho muito ruim fazer comercial de causa própria", assegurou.

O artista também repudiou os rumores a respeito do caso: "Não cheguei até aqui, nesses 16 anos de carreira, mentindo, sendo desonesto. A honestidade para mim é o principio de um caráter de um homem."

Para concluir, o músico falou a respeito do cancelamento dos seus shows graças à pandemia: "Não vivo da música. Tenho construtora, uma rede de negócios que já mexo faz tempo. Tenho imóveis, imóveis comerciais, loteamentos, condomínios. Desde o começo da minha carreira venho comprando, por isso digo que não sou um cara que vive somente da música."