AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Ele só pensa em morder!

Orelhas eretas, olhar fixo, rabo duro e pelos arrepiados são alguns dos indícios de que seu cachorro está incomodado e prestes a atacar. Saiba como dar jeito nesse hábito

Júlia Arbex Publicado em 15/01/2016, às 16h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

Ele só pensa em morder! - Shutterstock
Ele só pensa em morder! - Shutterstock
Todos os cachorros, de raça ou vira-lata, mordem. Mas isso não quer dizer que sejam agressivos. Os de menor porte, como o poodle, tendem a mordiscar bastante – como são pequenos, usam os dentes para afastar o que não gostam. Já os maiores, tipo pitbull, conseguem impor respeito pelo físico, e nem precisam desse artifício. A seguir, a especialista em comportamento canino Lívia Romeiro, do Centro Veterinário Vet Quality 24 horas, de São Paulo, explica direitinho como acontece e como os donos podem desestimular esse hábito nada agradável. 


O que querem dizer com isso?

✔ Que os dentes estão nascendo: assim como acontece com os bebês, a gengiva dos filhotes coça e fica sensível quando os primeiros dentes estão nascendo. Para evitar que seu pet machuque alguém ou acabe com seus móveis, dê a ele brinquedinhos que estimulem a dentição.
✔ Para brincar: são mordidas que não machucam. Geralmente, fazem para segurar ou pegar algo. 

✔ Que estão com medo ou acuados: são mordidas agressivas e machucam. Geralmente acontece quando eles precisam se defender ou se incomodaram.



Como eu sei que ele está bravo?


✔ Seu corpo e lábios ficam tensos.

✔ Suas orelhas ficam eretas, em alerta.

✔ Olham fixo em uma direção. Observe que nada os distrai.

✔ O rabo endurece, podendo ficar para cima ou entre as pernas.

✔ Os pelos do corpo inteiro se arrepiam.

✔ Alguns rosnam, outros não.



E se sofreram algum trauma?

Quando você adota um cachorro, deve saber tudo dele: quais são suas brincadeiras preferidas, seus medos e seu histórico. Se adotou um cão mais velho ou o achou abandonado na rua e decidiu criá-lo, a chance de estar traumatizado é grande. Os animais que passaram por tempos difíceis estão sempre em estado de “defesa”,  e têm propensão a morder ao se sentirem inseguros. O ideal é ter paciência e educar o animal. Está difícil? Peça ajuda a um especialista. Agredir, nunca! É crime e, além disso, ele pode ir para cima e começar a enfrentar ou até mesmo ter medo de você. 



O que fazer para ele parar?

Se ele morde quando você pega o brinquedo, por exemplo, a melhor maneira de mostrar que não gostou é ignorá-lo. Mas ele só vai entender que não pode machucar ninguém quando evitá-lo mais de uma vez. Então, quando for pegar algo que é do seu animal, afaste-o para apanhar o que deseja. Quando estiverem brincando e ele feri-la, saia de perto e só brinque de novo depois que ele se acalmar. 



Dicas de sucesso para acabar com essa mania

✔ Não estimule-o a usar os dentes. Se ele estiver segurando algo com a boca, não atice as mordidas, arrancando à força.

✔ Dê objetos e brinquedinhos para roer. Assim, ele não vai querer morder os móveis ou pessoas.

✔ Não force-o ao que não quer.

✔ Não incentive a possessividade.

✔ Use focinheira quando necessário.